Beauty low maintenance: verdade ou utopia?

beauty low maintenance

Há uns dias falei sobre beauty low maintenance nas minhas Stories e recebi muitos comentários curiosos com este conceito – muitas mulheres querem soluções para um dia a dia mais descomplicado (e muito bem!). Cada vez mais sei que “sentir-me bem” passa pelo meu bem-estar interior e físico, por me sentir feliz e ter tempo para a minha família e amigos. Mas os dias passam a correr, e tal como muitas das mulheres que me seguem, também eu sou mãe, mulher, tenho uma casa com 500 coisas para tratar, sou empreendedora com 1001 tarefas diárias e isso é incompatível com 1001 passos de beleza! O que é para mim e como colocar em prática o conceito de beauty low maintenance?

Notas introdutórias: o que é beauty low maintenance?

Certamente será um conceito diferente de pessoa para pessoa.

Para mim beauty low maintenance é evitar demasiados passos, todos os dias, para me sentir ótima, é simplificar os meus cuidados pessoais. Apesar disso procuro ter uma boa auto-estima. Acordar, tomar um duche, colocar um hidratante e sair de casa não é a forma como eu me sentiria bem, mas outras mulheres podem sentir-se bem apenas assim. Já vi críticas ridículas sobre uma mulher não estar “arranjada”. Primeiro: o que é isso de estar “arranjada”? Segundo: porque é que aquela mulher não se pode sentir ótima assim mesmo?

Diria que simplificar no meu caso seria deixar o cabelo secar ao natural, usar apenas um corretor de olheiras e máscara de pestanas e um blush ou bronzer (quantas e quantas vezes faço isso!). Quanto à minha rotina de skincare tem alguns passos que são importantes para mim e por isso prefiro não abdicar deles. Mesmo quando tenho mais pressa… o que faço é colocar o despertador 5 minutos antes.

Beauty low maintenance: tratar em vez de tapar

Desde há algum tempo que passei a “trabalhar mais atrás”, na prevenção. Desde nova que adoro cuidar da minha pele e cabelo (apesar de ter passado por um período muito “negro” por causa da minha alopécia). Uso protetor solar diariamente desde os 20’s e adoro cuidados pessoais. Não acho uma perda de tempo, acho um investimento.

Penso que aqui residem as preocupações de muitas mulheres: quando a pele tem manchas, linhas, rugas, textura, poros dilatados e imperfeições (tudo o que é normal com a idade ou com determinadas condições de pele), a tendência é tapar e a maquilhagem é um enorme aliado, de facto! Mas se a pele estiver saudável, bem cuidada e nos sentirmos orgulhosas dela não sentiremos tanta necessidade de usar maquilhagem (ou pelo menos com tantos passos). Podemos até perfeitamente dispensar a base e usar um produto de cor com menor cobertura ou outra alternativa (há várias interessantes).

Há muitas mulheres que só aos 40’s se apercebem das imperfeições que têm. É muitas vezes criada a falsa expectativa de que podemos “apagar” os sinais da idade com um simples creme. Seria uma beauty low maintenance milagrosa – mas isso não existe. Perda de firmeza, manchas, textura irregular, tez baça, imperfeições, poros dilatados… precisam de cuidados específicos. E muitas vezes precisam de algo mais.

Uma consulta de dermatologia estética ou de medicina estética poderá ser um bom ponto de partida para delinear uma rotina de cuidados eficaz com resultados visíveis – e na qual se podem gerir expectativas e até mesmo conhecer soluções não cosméticas para questões que atormetam algumas mulheres. Aos quase 44 anos eu não dispenso a rotina básica (limpeza, hidratação, proteção solar) mas uso cuidados adicionais que são importantes para o que pretendo para a minha pele. Claro que para muitas mulheres esses resultados serão exatamente o que procuram, por isso os cuidados básicos e simples de uma rotina seriam limpeza, hidratação e proteção solar (de manhã) e limpeza e hidratação (à noite).

Beauty low maintenance: de quantos passos precisa a pele?

Depende! Os passos básicos são os que mencionei atrás. Vou explicar de seguida os passos na minha rotina de rosto com a ressalva de que isso não tem de ser uma referência. É o que faz sentido para mim, para a minha pele, para os meus objetivos e os meus gostos pessoais. Para muitas mulheres isso está longe de ser low maintenance (e muito menos low cost)

  • Manhã: limpeza (no duche), tónico (eu gosto muito de usar mas é um passo dispensável), contorno ocular (falei aqui), antioxidante todas as manhãs (falei sobre o tema aqui e aqui), cuidado despigmentante (falei aqui e aqui), sérum com ácido hialurónico para um boost de hidratação sempre antes do hidratante (falei aqui, aqui e aqui) e proteção solar
  • Noite: limpeza, tónico, contorno ocular, renovador celular 3 vezes por semana à noite (falei aqui), sérum de ácido hialurónico e hidratante

Esta é a rotina que funciona para mim e com a qual me sinto bem. E é um prazer. MAS cada pessoa deve delinear a sua rotina com base no tipo de pele, objetivos e preocupações, gostos pessoais, o tempo que tem para cuidar de si e (muito importante) o seu budget

Nota importante: apesar de alguns destes artigos (que deixei em link) serem parceria, eles revelam aquilo que eu uso e mais importante, introduzem as temáticas deste tipo de produtos e o que eles podem fazer pela nossa pele. Há alternativas? Claro! Há milhares de produtos no mercado. Cada pessoa deve procurar as soluções de que gosta, ao preço que pode comprar e acima de tudo com as quais tenha os resultados que procura.

Beauty low maintenance – poupar tempo onde?

Talvez a pergunta devesse ser a oposta: “Onde não poupar tempo?”. Não devemos poupar na limpeza, que deve ser feita duas vezes por dia com um produto adequado (mesmo se não aplicarmos maquilhagem), na hidratação que é fundamental em todos os tipos de pele (mesmo as oleosas!) e na proteção solar diária que é um enorme aliado para prevenir o fotoenvelhecimento. Mas esta rotina vai eliminar manchas, vai ser suficiente em rugas muito marcadas, perda de firmeza muito notória, em imperfeições como acne e outras? Provavelmente não. Gerir as expectativas é importante. Uma vez mais, uma consulta de dermatologia estética ou medicina estética pode abreviar muito este caminho.

Muito honestamente prefiro colocar o despertador mais cedo do que “cortar” na minha rotina da manhã por exemplo. Mas outra pessoa pode preferir não usar tónico depois de limpar a pele, tratar do contorno ocular, colocar um sérum de ácido hialurónico e saltar logo para o protetor solar (exemplo de uma rotina simples).

Peles ultra sensíveis e/ou com rosácea, melasma e acne ou outras doenças devem MESMO procurar o médico e não fazer experiências sob pena de agravar estas doenças de pele e gastarem dinheiro em produtos inadequados. Tirar fotos à pele sem maquilhagem e de frente para uma janela é um ótimo truque para perceber exatamente como está a pele (ao espelho, onde nos vemos diariamente, perdemos a noção). Tenho seguidoras minhas que só se apercebem como está a sua pele depois de me enviarem uma foto porque queriam tirar uma dúvida. Nunca mais me esqueço de uma seguidora que me enviou uma foto e me disse: “Que horror, a minha pele está péssima, péssima, não tinha a noção!”.

beauty low maintenance

Procedimentos médico estéticos

Faço sim, não é segredo. Os produtos cosméticos não têm a capacidade de fazer “tudo o que prometem”. Determinadas queixas muito frequentes em mulheres de 30, 40, 50, 60… só se conseguem resolver com procedimentos médico estéticos (e outros só com cirurgia). Atenção às expectativas elevadas criadas em torno dos produtos cosméticos. Mas sou defensora que só os deve fazer quem quer, quem conhece os riscos associados e quem sente que aquele procedimento pode resolver algo que afeta a auto-estima.

A vantagem de alguns procedimentos médico estéticos – atenção pois os mesmos podem ter riscos associados e devem ser SEMPRE discutidos com o médico – é resolverem algumas destas questões de forma bastante eficaz. Dou o exemplo do tratamento que fiz para as manchas (falei aqui e aqui), ou do preenchimento que faço regularmente com ácido hialurónico, ou do tratamento para a flacidez (falei aqui e vou mostrar os excelentes resultados em breve) ou mesmo o das olheiras (falei aqui). Faço de ano a ano ou de dois em dois anos (ou ainda com mais espaçamento, depende do tratamento), mas resolvo questões com as quais perderia muito tempo diariamente a tentar mascarar, maquilhar, tapar. Um creme que resolva tudo isto? É de facto (praticamente) impossível. Além de que cremes não atuam em facetas menos óbvias do envelhecimento que têm repercussões na face como a perda de massa óssea ou a perda de gordura facial.

Nota importante: os procedimentos que faço são parte do meu trabalho. Eu falo de soluções para quem as procura, não quero com isto dizer que isso deva ser a referência. É absolutamente válido não fazer procedimentos médico estéticos. Mas é importante saber-se que os produtos cosméticos têm uma ação limitada.

Maquilhagem simples ou zero maquilhagem? Beauty low maintenance much needed!

Eu era aquela mulher que usava maquilhagem 7 dias por semana, nos meus 20’s e 30’s. Uma pele bonita não tem necessariamente de estar maquilhada, muito maquilhada ou usar muitos produtos de maquilhagem. Raramente se fala sobre camuflar ligeiramente apenas algumas zonas da pele do rosto que realmente precisam (como as minhas olheiras!). Sinto que depois de ter tido filhos, e com menos tempo para mim, muitas coisas perderam importância (e ainda bem). É mais importante eu estar feliz porque gasto menos tempo de manhã e fico menos stressada do que querer estar perfeitíssima com uma maquilhagem maravilhosa – isso não existe e é extenuante! Mulheres felizes são mulheres mais bonitas, porque aceitam que perfeição é uma capa de revista ou um post “filtrado” no Instagram, mas no dia a dia isso é irreal. Nem as modelos de capa de revista são “capa de revista” no dia a dia. Bem, talvez 0,1% das mulheres no planeta!

“Aceitar” é uma palavra que vem com a idade (que não significa “resignar”). Acho que seria incapaz, aos 20 e poucos anos, de sair à rua como saí há poucos dias, cabelo seco ao ar, zero maquilhagem, t-shirt branca, Levi’s e um perfume. That’s it! E saí feliz.

O que mudou para mim na maquilhagem?

Hoje em dia uso maquilhagem quando me apetece. Passo muitos dias sem maquilhagem. Durante os quase 2 anos de pandemia não usei maquilhagem. Sentia imenso prazer em cuidar da minha pele, fui aprendendo vários truques (links deixados acima) e descobri que não tinha necessidade de “tapar” a minha pele. Investi em skincare, fiz alguns tratamentos (o das manchas foi life changing) e poupo hoje em dia muito tempo na maquilhagem. Tapo as minhas olheiras se quero sentir-me mais “apresentável” (adoro o corretor de olheiras Full Cover de que já falei aqui), uso uma máscara de pestanas (adoro esta da SVR, separa super bem as pestanas e chega a TODAS!) e um produto nas sobrancelhas (este lápis da Benefit que não exige esforço algum). Mas consegui melhorar muito o aspeto das minhas sobrancelhas com este sérum e por isso dispenso maquilhar as sobrancelhas o tempo todo.

Alternativas low maintenance à base de maquilhagem

Quanto à base de maquilhagem, praticamente deixei de usar. Embora goste muito da Teint Miracle da Lancôme, de que falei aqui, precisamente por ter pouca cobertura e dar um ar muito natural e luminoso à pele, a verdade é que usar uma base requer alguma perícia e, sobretudo, tempo.

alternativas a base de maquilhagem

1. Uso bastante este sérum da Oskia em vez de base. É um sérum de tratamento com cor e glow e que deixa a pele muito bonita (sem tapar) e é muito fácil e rápido de aplicar. Não tem a cobertura de uma base, mas não é isso que procuro. Um dos favoritos de “maquilhagem” de 2021, de que falei aqui.

2. Também uso muito este protetor solar com cor da Esthederm que dá um tom dourado à pele, com proteção contra todos os tipos de radiação. Também um dos meus favoritos de “maquilhagem” de 2021!

Aos poucos fui substituindo a base por este tipo de produtos e a pele fica mais “fresca”. De facto, tapar mais não significa melhor resultado. E muitas vezes é precisamente o contrário, sobretudo em peles com mais idade / mais imperfeições. Outras alternativas que descobri mais recentemente:

3. Uma novidade, o Oxygen-Glow CC Cream da Filorga que podes conhecer aqui (pode mesmo substituir o hidratante, o protetor solar e produto de cor com pouca cobertura em peles com o fototipo 2 a 5). Se aplicado com pincel fornece mais “cobertura” mas o objetivo dele é ser mesmo uma alternativa à base. Eu prefiro sempre aplicar os produtos com os dedos e gostei bastante do resultado: muito natural e luminoso.

4. Este protetor com cor da Mesoestetic, o Mesoprotech Melan 130 Pigment Control para peles hiperpigmentadas / com manchas. A marca enviou-me recentemente e eu adorei testar. Para mim é um protetor citadino (na praia não uso produtos com cor), protege de todo o tipo de radiação, com uma proteção muito elevada e tem um tom, que na minha opinião é universal (a imagem que a marca usa para divulgar engana um pouco pois o tom não é tão claro – penso que se adaptará muito bem a inúmeros tons de pele). Bastante fluido e cosmeticamente irrepreensível.

A única questão relacionada com produtos de cor com proteção solar é que raramente consigo colocar a quantidade “certa” (por isso uso por cima do protetor solar sem cor), mas quem abdica desse pormenor (que não deixa de ser importante) pode usar apenas este tipo de produto. Outra questão: não uso produto de cor no pescoço (embirro porque me suja a roupa), por isso tenho sempre de usar o protetor sem cor nesta zona.

Makeup: pequenas dicas que coloco em prática

Se me maquilho não dispenso um bronzer ou blush, dá logo aquele ar “estive de férias”. Adoro este Terracota da Guerlain (bronzer que uso como blush). Deixei de fazer contorno (só em ocasiões especiais, simplesmente não há tempo ou paciência). E já está! Descobri estas pérolas Météorites da Guerlain que finalmente comprei este ano para testar. São umas bolinhas liiindas (atenção que há 3 tons diferentes, mediante o tom da pele) que se espalham na pele como um pó solto para sublimar e “iluminar” a pele – basta usar um pincel e passar no rosto depois do produto de cor, caso se utilize. Nos lábios ora não coloco nada ou uso um bálsamo labial hidratante ou um gloss ou brilho labial (tenho alguns de que gosto e mencionei aqui). Batons de cor são lindos e fazem um look e podem ser suficientes num rosto sem mais nada ou com uma máscara de pestanas e corretor de olheiras (se as houver). Quanto a batons de cor adoro estes e uso, mas mais pontualmente. A minha ideia de beauty low maintenance não é ter de retocar o batom nem demorar mais que 2 segundos a colocá-lo.

beauty low maintenance

Beauty low maintenance: alguns aliados no meu dia a dia

A pele do rosto vai brilhar (ou parecer oleosa) a meio do dia. Isto está relacionado com o ritmo circadiano e com uma maior produção de sebo nesta altura do dia. Seja a nossa pele oleosa, mista ou mesmo seca. Costumo ter no carro lenços de papel para matificar a zona do nariz / testa (são zonas onde é particularmente inestético o brilho – mas todo o resto do rosto gosto que tenha brilho sim, é saúde!). Basta encostar o lenço de papel à pele para absorver o excesso de sebo. De seguida uso o pó que tenho na carteira (de que já falei aqui) e que num instante deixa a pele composta. Zero esforço. A Eau de Beauté da Caudalie também anda comigo. Ajuda a refrescar e a “acordar” a pele (e é um gesto tão agradável e quando está calor é uma lufada de ar! – embora não se possa usar com exposição solar direta ou por grávidas pela presença de óleos essenciais).

Cabelo – o “eterno dilema” incompatível com beauty low maintenance?

Se te disser que passei a vida a lavar e a secar o cabelo TODOS os dias (secar, esticar, etc.) isso não será estranho, verdade? Porque a maioria das mulheres que lava o cabelo tem de o secar e/ou modelar para se “sentir bem”. No inverno se sair logo de casa também não vou de cabelo molhado. O secador Dyson (de que já falei aqui) foi para mim transformador pois seca a uma menor temperatura que outros secadores e de forma muito mais rápida. E quando me perguntam se realmente vale, para mim a resposta é sim, sobretudo com a vantagem do acessório Flyaway (de que falei aqui). Mas se não está frio deixo-o secar por si mesmo a maior parte dos dias (mostro qual o truque mais à frente). Beauty low maintence please! Recentemente a Dyson enviou-me o novo Airwrap para testar e ainda agora comecei a perceber todo o seu potencial, mas acredito que resolve problemas muito comuns do styling do cabelo em casa. Em breve falarei sobre ele.

Uma história gira: há muitos anos, uma amiga de escola, partilhava que não se sentia bem porque não tinha o cabelo esticado. Estávamos uns dias em casa de uma amiga comum, a fazer piscina e ela estava cheia de jeitos giros no cabelo. Todas lhe dissemos que ela estava muito mais engraçada com o cabelo assim ao natural, cheio de jeitos e ondas. Ela não quis acreditar pois genuinamente achava que ficava melhor com o cabelo esticado. Depois disto continuou a esticar o cabelo até aos dias de hoje. Apesar de tudo, há uma verdade: é que ninguém, para além de nós, sabe o que nos faz sentir bem. Mas é bom saber a opinião das outras pessoas e as nossas amigas (se assim forem) não dirão mentiras!

Truque capilar para beauty low maintenance

Faço este truque há anos. Faz efetivamente a diferença. Claro que o cabelo não vai estar “certinho”, esticadinho tipo prancha, mas porque é que um cabelo só tem de ser bonito se assim estiver? Adoro cabelos naturais, com os seus jeitos. Se a maioria das mulheres soubesse que estão lindas com o seu cabelo ao natural escusavam de passar horas a penteá-lo, secá-lo, “domá-lo”, pois na verdade a imperfeição do cabelo está na cabeça de cada pessoa, e não no cabelo em si.

Muitas vezes o meu cabelo fica melhor quando seco ao natural. Usei em tempos uma prancha numa base regular e dei cabo do cabelo. Por isso porquê não aproveitar, ganhar mais uns bons minutos de manhã e viver feliz com isso? Claro que fazer máscaras regulares e usar um condicionador em todas as lavagens também ajudará a dar um aspeto mais saudável ao cabelo. Falei sobre o cronograma capilar aqui (embora fazer uma ou duas máscaras por semana seja uma boa opção e fácil de seguir). Também falei sobre como lavar o cabelo de forma correta aqui (quantas mulheres ainda lavam o cabelo de forma errada e se queixam de cabelo seco / encrespado?).

Frizz capilar?

Quanto ao frizz, falei sobre o tema aqui. Eu controlo mesmo o frizz com as dicas que deixei. Para mim que tenho uma alopécia, o frizz capilar sempre foi um reminder do “mau estado” do meu cabelo, embora o frizz seja perfeitamente normal porque o cabelo é extremamente higroscópico. Felizmente “ultrapassei” a alopécia (falei sobre o tema aqui).

Com alguns cuidados que tenho substituo a secagem / modelagem diária, ganho tempo e sinto o cabelo mais saudável. Uma boa máscara e condicionador, e lavar o cabelo da forma correta fazem muita diferença sim. E não, não é preciso ter cabelo capa de revista todos os dias (que cansativo). Também há muito tempo que passei a usar maioritariamente champôs sem sulfatos (expliquei tudo aqui).

beauty low maintenance

E as unhas?

E por que não adotar umas unhas curtas e naturais? No meu trabalho uso muito as mãos em fotografia. Faço manicure no Moscow Beauty Bar, mas já estive anos sem fazer verniz gel ou colocar qualquer verniz. Acho simples e elegante. Já mostrei as minhas mãos “ao natural” aqui. Mais simples e low maintenance que isto não há!

O que é beauty low maintenance?

Para mim é viver feliz com a minha pele e não ter de usar 1001 produtos de maquilhagem, não ter de secar e modelar o cabelo todos os dias, não demorar uma eternidade a arranjar-me, é sentir-me bem na minha pele a aproveitar a vida, dormir bem, fazer exercício para me sentir feliz, comer bem (as consultas de nutrição que faço mudaram a minha vida). Hábitos saudáveis = beauty low maintenance. Juro que não há nada mais transformador para a minha pele do que dormir e comer bem (nenhum produto pode substituir isso). Mas claro que tenho os meus dias de vinho e pizza, ninguém mos tira e fazem-me tão bem!

A beleza está na cabeça de cada pessoa. E beleza não significa perfeição. Gosto e faço procedimentos médico estéticos – o tratamento que fiz para as manchas melhorou muito a minha auto-estima e o preenchimento / o medical highlighting / o tratamento para as olheiras são tratamentos que faço pontualmente mas que trazem resultados impossíveis de atingir com produtos cosméticos e que “abreviam” imenso as minhas rotinas diárias. Fazem sentido para mim. Não têm de fazer sentido para outras mulheres.

 

Beauty low maintenance é criar atalhos, não ser refém de rotinas que não me dão prazer e não precisar de 2 horas para me arranjar (juro que já aconteceu!). Hoje tomei um duche, usei o condicionador, fiz a minha rotina de skincare, o truque para deixar secar o cabelo ao natural e uma makeup em 5 minutos. Dormi 7 horas, comi um bom pequeno almoço e usei um perfume de que gosto. And that’s it!

 

O que é beauty low maintenance para ti?

Fotografia: Márcia Soares

Posts relacionados

4 coisas que faço antes das férias de verão! (e… boas férias!)

Chegar às férias de verão parece quase irreal. Acontece uma vez por ano, demora imenso a chegar e sei que as férias me vão saber lindamente! Adoro o meu trabalho, mas preciso mesmo deste período em que desligo da...

Julho 29, 2022

Olivian: a marca nacional de slow living clothes!

Sempre que partilho alguns dos meus simples e práticos looks do dia a dia que recebo imensas perguntas sobre onde compro as minhas peças. Cada vez mais o meu guarda roupa é o resultado de uma curadoria de marcas ...

Maio 17, 2022

Beauty Pop-Up Day! É já no dia 7 de Maio!

Estava ansiosa por te contar esta novidade que andava a preparar há meses com a talentosa maquilhadora Joana Moreira e a Ann e Mariana, ambas farmacêuticas e fundadoras da incrível Inouïe Beauty, uma plataforma o...

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

    A
    Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados. Este website está protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e Condições do Serviço do Google são aplicáveis.

    My beauty Wishlist

    Copyright Beautyst . 2022