Como conquistar a tão desejada “alopecian beauty”?

alopecian beauty

Há poucos dias troquei mensagem com uma das minhas muitas seguidoras do Instagram que tem alopécia e que se queixava que apesar dos muitos cuidados que tem com o seu cabelo sente sempre que o resultado final não é fabuloso. Já passei por isto e é um enorme desafio. O cabelo com alopécia androgenética (perda de densidade capilar / calvície) enfrenta inúmeras dificuldades. Não só porque há menos cabelo, como uma grande percentagem dos fios têm um diâmetro inferior ao normal e porque é comum os ciclos de crescimento serem mais curtos. Por isso pode haver cabelos de vários comprimentos e todas as agressões químicas têm uma repercussão mais notória do que num cabelo sem alopécia. Por todos estes motivos hoje partilho os meus 6 truques para lidar com a minha alopécia e como conquistar a tão desejada alopecian beauty!

Mas antes… chegar ao dermatologista certo

Não me irei cansar de referir que quem tem perda de densidade capilar tem de fazer consulta de cabelo com um dermatologista. Há poucos dermatologistas que se dedicam quase em exclusivo ao cabelo no nosso país (quase se contam pelos dedos das mãos), mas posso deixar resposta a comentários a este artigo com a indicação de um dermatologista mediante a zona do país.

Sobre milagres, terapias capilares e análises ao fio do cabelo… é mesmo muito importante não cair no conto do vigário. Há pessoas com excelente marketing onde seguidoras minhas já gastaram milhares de euros (e com zero resultados), sem nunca terem percebido que: 1) não estão perante um médico; 2) essas terapias não foram comprovadas cientificamente (por isso podem alegar tudo o que quiserem mas não há quaisquer dados de eficácia publicados); 3) pessoas com perda de densidade capilar estão muito vulneráveis (a promessa de melhoria faz-nos aceitar quase qualquer coisa sem colocar em causa), por isso é muito fácil abusarem de nós, oferecerem-nos milagres a custos incomportáveis e transplantes capilares feitos sem qualquer tipo de ética (falei sobre o tema aqui e recomendo a visualização deste Live feito com a dermatologista Dra. Marisa André e deste Live feito com o dermatologista Dr. Rui Oliveira Soares).

Queda de cabelo e perda de densidade capilar são assuntos distintos. É possível ter perda de densidade capilar sem ter uma queda acentuada (o meu caso) e vice versa. Sobre queda de cabelo recomendo a leitura deste e deste artigo.

Vou então mostrar os meus 6 pilares para atingir a tão desejada alopecian beauty referindo um ponto muito importante: beleza é acima de tudo saúde. O objetivo não é um cabelo “capa de revista” mas sim um cabelo saudável que ao espelho não dececiona.

1). Alopecian beauty e os pormenores a saber sobre a lavagem e condicionador

Acho que já repeti este tema inúmeras vezes, mas muitas pessoas continuam a não saber como fazer a lavagem do cabelo ou como cuidar dele de forma básica. O cabelo com alopécia deve ser lavado sempre que necessário (a oleosidade e sujidade contribuem para uma maior queda). Adicionalmente o uso de produtos tópicos (como o minoxidil ou a finasterida tópica) pode deixar o cabelo baço e ressequido. Eu lavo o meu cabelo todos os dias. Mas é na escolha do champô que está o segredo.

Eu opto por champôs sem sulfatos, e expliquei o porquê aqui (nem todos os champôs sem sulfatos produzem o resultado que quero) mas alguns são mesmo champôs “do coração”: o champô Fluidealiste Gentle (sem sulfatos) da Kérastase (há 2 champôs da gama, um com e um sem sulfatos), o champô Sunrise Rituals da Voir, o champô sólido da Lazartigue, o champô Hydrate da Authentic Beauty Concept (apesar de o meu cabelo ser oleoso eu lavo-o todos os dias e prefiro um champô que me dê hidratação e brilho aos fios) e mais recentemente fiquei bastante encantada com os champôs Triphasic e Forticea (ambos já sem sulfatos, iupi!) da René Furterer.

No segmento high end sou fã do champô de volume da Hair Rituel by Sisley. Também gosto muito do champô Muroto Volume da Shu Uemura e, embora este tenha sulfatos, o cabelo fica uma delícia.

O champô deve ser aplicado apenas nas raízes (isto faz TODA a diferença no resultado cosmético final uma vez que os comprimentos não necessitam da passagem do champô: a espuma que escorre pelos fios é suficiente para os higienizar) e de seguida deve espremer-se bem o cabelo e aplicar o condicionador. O condicionador é como “o creme hidratante” que aplicamos na pele. É essencial para fechar as cutículas do cabelo e dar-lhe um aspeto mais alinhado, hidratado e para reduzir o frizz (tão frequente em cabelos com alopécia).

Alguns dos meus condicionadores favoritos: Genesis e Fluidealiste da Kérastase, este da Nuggela e Sulé, o da gama Repair da Lazartigue (tem queratina vegetal por isso não uso mais que 1x por semana), o Triphasic da René Furterer (pode ser aplicado inclusive no couro cabeludo e eu adoro-o por esse motivo!), o 5 Sens da René Furterer (maravilhoso, deixa o cabelo como seda!). Hoje em dia aplico o condicionador praticamente por todo o cabelo (não só nos comprimentos) e isso tem feito uma grande diferença, na minha opinião. Mais domado e mais brilhante acima da linha das orelhas.

2). Alopecian beauty e máscaras regulares

Um cabelo com alopécia precisa muitas vezes de ser domado com secador para ficar com um ar minimamente composto. Se é verdade que passo muitos dias sem usar secador, também é verdade que tenho alturas em que o uso mais. Mas o meu cabelo ressente-se. É frágil. Mesmo apesar de não trocar o meu secador Dyson por nada! Falei sobre este secador aqui e a razão pela qual não há secador igual no mundo. Há vários anos que faço o cronograma capilar (falei sobre o tema aqui e aqui) mas ultimamente tenho seguido um método mais empírico, uso máscaras com bastante frequência (quando seco mais o cabelo com secador uso mais máscaras). No mínimo aplico máscara 3 vezes por semana. Estas são algumas máscaras de que gosto mesmo MUITO:

3). Alopecian beauty e tratamentos que “recuperam” a qualidade dos fios

Incontornável, para mim, o Olaplex 3 é fantástico e uso há anos. Tento fazer uma vez por semana (ao fim de semana). Descobri recentemente a nova linha Première da Kérastase e acho-o fabulosa (quero falar dela em breve) sobretudo o tratamento pré champô, champô, máscara e condicionador (acho interessante intercalar este ritual com o ritual Olaplex 3 + champô e condicionador da mesma marca). Este tipo de tratamentos pode trazer mais maciez e saúde aos fios e recuperar lentamente alguns dos danos infligidos (claro que não se tratam de milagres e cabelos extremamente danificados podem é precisar mesmo de um bom corte e de parar de usar tantas ferramentas de calor / procedimentos com química). Pode fazer-se 1 a 2x por semana, não mais.

4). Alopecian beauty e tratamentos capilares noturnos

Um truque regular mais recente (embora já use há uns anos) é fazer tratamentos capilares noturnos para nutrir as hastes capilares. Falei sobre a dupla Kérastase vs Shu Uemura aqui, e de facto o sérum da Shu Uemura é o meu favorito (expliquei as razões nesse artigo). Atualmente tem uma embalagem mais moderna e o efeito no cabelo é maravilhoso, sem pesar nada no dia seguinte e o cabelo acorda como novo (aplico 3 pumps no meu cabelo e penteio).

Outro fantástico, mas fazer apenas 1x por semana é o Le Baume da Hair Rituel by Sisley. Basta uma ervilha ou avelã de produto, aquecer muito bem entre as mãos e ao transformar-se numa espécie de um óleo espalhar por todos os comprimentos e pentear (a embalagem dura quase para sempre!). Na manhã seguinte é necessário lavar. O resultado é fantástico: fios nutridos, brilhantes e sedosos. Gosto muito do creme noturno da gama Karité da René Furterer mas infelizmente foi descontinuado. Outra opção para usar durante a noite são os óleos nutritivos e com esta finalidade gosto muito de usar o óleo da Lazartigue (em cabelo muito fino é como funciona melhor), o óleo 5 Sens da René Furterer (sobre o qual falei aqui, é fabuloso pois dá REALMENTE funciona em pele e cabelo, mesmo em fino) e o Óleo Alisador e de Luminosidade da Caudalie (quem adorar o aroma a figo vai delirar… este óleo no meu cabelo resulta bem desta forma e não para finalizar). Não faço estes tratamentos todas as noites, mas sempre que uso mais secador aumento a frequência. Por norma entre 2 a 3x por semana faço tratamento capilar noturno para os fios ficarem mais nutridos e menos propensos a frizz.

5). Alopecian beauty e óleos pré-champô

Mais um ritual que faço 1x por semana: aplico 2 óleos no cabelo todo antes de fazer a lavagem. Por norma ao fim de semana. Aplico o Complexe 5 da René Furterer no couro cabeludo e um óleo nutritivo nos comprimentos (adorava o Karité Nutri também da René Furterer mas infelizmente vai ser descontinuado – quem conseguir comprar ainda, faça-o já!). Uso os mesmos óleos que nos tratamentos capilares noturnos de que falei no parágrafo anterior, basicamente com o mesmo objetivo mas aqui com um tempo de atuação mais rápido (cerca de 1 a 2 horas) antes de lavar o cabelo.

6). Alopecian beauty e cuidados cosméticos que podem ajudar a dar um aspeto mais “denso” ao cabelo

Estes 5 produtos são fantásticos para cabelos finos ou frágeis, bem como estes para um vavavoom de volume e também este, que descobri mais recentemente, e que oferece mais consistência (e também volume) ao cabelo. Não me vou alongar pois nestes artigos expliquei absolutamente tudo sobre cada uma das soluções.

alopecian beauty

Para além destes 6 truques tenho de partilhar 8 cuidados essenciais para mim:

  1. Cortes retos regulares ajudam a dar um aspeto mais cheio e composto (não gosto mesmo de me ver com o cabelo mais comprido pois fica com as pontas muito ralas e finas). Por norma corto o meu cabelo a cada 2 ou 3 meses. Adoro a sensação de pontas cortadas! E o cabelo parece logo outro!
  2. Prefiro o risco ao lado (embora cada vez mais sinta o meu cabelo com maior densidade) pois o risco ao meio, na minha opinião, não favorece um cabelo com pouca densidade.
  3. Faço um suplemento com ação reconhecida na alopécia androgenética (o 5 alfa Plus da ISDIN sobre o qual já falei aqui e aqui e que para mim é o suplemento mais “completo” com ação na queda e alopécia)
  4. Faço 2 ciclos por ano de tratamento com as ampolas Crescina HFSC 1.300 (3 / 4 meses) em complemento ao tratamento medicamentoso para a alopécia pois sinto mesmo mais cabelo a nascer (e ao aplicar sente-se realmente a ativação da microcirculação). Falei sobre estas ampolas aqui e aqui. São um investimento mas compensa, desde que se esteja disposto a fazer o tratamento tal e qual como referido (5 dias seguidos, parar 2 e com uma duração mínima de 3 meses, na minha opinião, para ver resultados)
  5. Sempre que possível não uso ferramentas de calor. O calor é o que mais danifica os meus fios. Nesses dias aplico o Oil Reflections Light da Wella e o Potion 9 da Sebastian e uso-os exatamente como expliquei neste artigo: adoro o toque que fica no cabelo e acabo por ter um resultado final fantástico e o cabelo domado!
  6. Ao secar o cabelo não prescindo de um protetor de calor. Um dos meus protetores favoritos de sempre é este da Lazartigue, sobre o qual falei aqui, mas gosto muito também do Chronologiste da Kérastase (ambos ajudam a reduzir o frizz). No final aplico sempre um óleo (este da Redken, o 5 Sens da René Furterer ou o Elixir Ultime da Kérastase, agora recarregável) para maior nutrição
  7. Faço este alisamento no Unique. Para quem me pergunta, o meu cabelo mantém-se ótimo (se sentisse um dano que fosse jamais o faria). Mas este alisamento é muito particular, o Eddy é um profissional excelente e o meu cabelo realmente fica outro. É uma forma de o domar (embora ele já seja liso) pois ajuda a controlar aqueles cabelos pequenos que raramente crescem e a dar um aspeto globalmente mais composto
  8. No verão, na praia, aplico um protetor no cabelo e uso SEMPRE chapéu, caso contrário posso ficar com o couro cabeludo vermelho e a descamar e o cabelo ressequido e enfraquecido. Com menos cabelo não há como arriscar…

 

São muitos cuidados? Talvez, sim. Mas dão-me imenso prazer, fazem parte da minha autoestima e da minha rotina e hoje em dia tenho um cabelo que pensei nunca ter apesar da alopécia. Mimo-o muito e ele retribuiu com fios brilhantes e com um aspeto que me deixa realmente feliz ao espelho. Hoje o meu cabelo é incomparavelmente mais bonito do que há 25 anos, quando não fazia a menor ideia sobre o que fazer no caso de uma alopécia e os cuidados que deveria explorar.

 

Alopecian beauty? Sim, é possível. Alguns truques e mudanças de hábitos podem ser a base de uma grande mudança!

Posts relacionados

Solar Protect: a nova água solar para cabelo e couro cabeludo!

A Solar Protect da Lazartigue é a nova água solar protetora do cabelo e couro cabeludo que irá fazer as delícias de quem não prescinde dos bons dias de praia e dos longos banhos de mar e piscina. Mas, o que acont...

Junho 18, 2024

Go XXL Ciment Jean Louis David: densidade e volume garantidos!

Recentemente estive no salão Jean Louis David para fazer um brushing e decidi experimentar um produto que me foi recomendado por uma das profissionais, em vez da tradicional mousse (para dar volume): o Go XXL Cim...

Abril 9, 2024

“Revele o seu melhor cabelo”: o guia sobre queda de cabelo

Estava a preparar esta surpresa há vários meses! A queda de cabelo é um problema que afeta milhões de pessoas em todo o mundo mas também uma área onde a desinformação é abundante. Por muito tempo fui vítima da fa...

Março 17, 2024

10 comentários

  1. Ana Pereira diz:

    Olá, pode recomendar dermatologista na zona do Porto? 🙂

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Ana, viva! Por exemplo a Dra. Filipa Ventura ou a Dra. Filipa Osório. Um grande beijinho, Joana

  2. Ariana Lima diz:

    Boa Tarde, será que pode indicar os médicos especialistas em cabelo na zona norte? Após os tratamentos de quimioterapia que duraram 18 meses, o meu cabelo nasceu mais fino e com algumas falhas. Será considerado alopécia? Obrigada e parabéns pelo excelente artigo

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Arian, viva! No Porto tens a Dra. Filipa Ventura ou a Dra. Filipa Osório, por exemplo. Em Aveiro o dermatologista Dr. David Serra. Tens de avaliar o que referes em consulta. Um grande beijinho, Joana

  3. Inês diz:

    Adorei o post
    Gostava que me aconselha-se um bom dermatologista especialista em cabelo na area do grande Porto.
    Muito Obrigada

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Inês! Que bom. Deixo como referências a Dra. Filipa Ventura ou a Dra. Filipa Osório, no Porto. Um grande beijinho, Joana

  4. Marisa diz:

    Conhece algum médico especialista na zona centro, Leiria ou Coimbra?

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Marisa, infelizmente não. Mas em Aveiro tens uma referência, o dermatologista Dr. David Serra. Um grande beijinho, Joana

  5. Maria diz:

    Olá, Joana! Adorei o artigo e já apontei todas as recomendações! Poderia aconselhar dermatologistas especializados em alopecia androgenetica na zona de Lisboa? Tenho uma filha adolescente que, à semelhança de mim na idade dela, começou a apresentar menor densidade capilar. Obrigada e parabéns pelo excelente trabalho!

    1. Joana Alvares diz:

      Olá, viva! Em Lisboa o Dr. Rui Oliveira Soares no Centro de Dermatologia de Lisboa e a Dra. Marisa André na Clínica Laser de Belém são grandes referências. Refiro ainda a Dra. Nélia Cunha (Skinboutique e também outros locais de trabalho). Um grande beijinho, Joana

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

    A

    Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados. Este website está protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e Condições do Serviço do Google são aplicáveis.

    My beauty Wishlist

    Copyright Beautyst . 2024