Lambdapil 5 α Plus: o novo suplemento ISDIN

Lambdapil ISDIN 5 α alfa plus

#Artigo escrito em parceria com a ISDIN. Disclaimer: embora este artigo seja uma parceria, ele contém apenas as minhas opiniões sinceras sobre este tema. Todas as parcerias são pensadas por forma a serem informativas e úteis, e acima de tudo, com marcas e produtos com os quais eu me identifico. No início deste ano mostrei a minha experiência com o novo Lambdapil 5 α Plus da ISDIN, um suplemento que contém um conjunto de ingredientes com eficácia demonstrada na manutenção de um cabelo saudável e em situações muito frequentes nas mulheres como uma menor densidade capilar, o alargamento do “risco” do cabelo, o couro cabeludo mais visível e no caso dos homens o aparecimento de “entradas” e menos densidade no topo da cabeça. Quando conheci este suplemento achei que era mesmo o indicado para mim, pois para além de queda de facto a minha maior preocupação é a perda de densidade. Qual a diferença deste novo suplemento Lambdapil 5 α Plus da ISDIN?

Mas primeiro, compreender o cabelo

É normal termos queda de cabelo. Ela é perfeitamente natural uma vez que temos fios de cabelo em diferentes fases do ciclo capilar. O nosso cabelo apresenta-se em 3 diferentes fases:

  • A fase anagénica em que existe crescimento capilar. A duração desta fase é entre 2 a 6 anos (por isso há pessoas que conseguem ter fios de cabelo mais compridos e outras menos). Aproximadamente 85% dos fios encontram-se nesta fase e não estão a cair.
  • A fase catagénica, que tem uma duração de 1-2 semanas, e em que uma percentagem dos fios, apenas 1-2%, passa por um período de involução, ou seja, o início da morte celular programada (apoptose). No final deste período os fios que se encontram na fase catagénica passarão para a fase telogénica.
  • A fase telogénica, que tem uma duração de 3 meses, e em que aproximadamente 13% dos fios que temos se encontram numa fase de repouso em que ocorre a queda natural de cabelo.

Por isso, sim, é normal e fisiológico haver queda de cabelo. Mas…

E quando existe perda de cabelo?

A perda de densidade capilar ou perda anormal de cabelo é uma queixa comum e que se pode dever a diversos fatores. Pode afetar o cabelo, mas também zonas da pele onde existem pelos, como as sobrancelhas, a barba, as pestanas e mesmo as axilas e região genital. Diversas podem ser as causas que levam à perda de cabelo e pelos, como:

  • Alterações hormonais
  • Predisposição genética (a alopécia androgenética conhecida também como calvície e que afeta homens e mulheres)
  • Carências nutricionais e alterações na alimentação
  • Stress físico ou emocional
  • Medicamentos

Em todas estas situações é importante o acompanhamento por dermatologista, em consulta de cabelo, uma vez que deve ser instituído um plano de ação que muitas vezes inclui o tratamento medicamentoso ideal para o caso clínico em concreto. Tenho falado muito sobre esta temática e é efetivamente fundamental procurar o médico quando a perda de cabelo se mantém.

Queda de cabelo ou menos cabelo?

Uma pode existir sem a outra e vice versa! Pode existir menos densidade capilar sem haver uma queda de cabelo intensa (já sabemos que é normal haver queda capilar pois cerca de 13% dos nossos fios de cabelo estão na fase telogénica – fase de queda) bem como pode haver queda de cabelo sem que isso afete a densidade capilar. Então o que fazer?

Analisar a perda de cabelo

Analisando as situações em que pode haver ou não comprometimento do folículo capilar, as situações de perda de cabelo mais frequentes são:

  • A calvície comum ou alopécia androgenética (é uma alopécia não cicatricial): os folículos vão ficando cada vez mais pequenos até que desaparecem. Uma vez perdido o folículo não é possível nascer de novo aí cabelo. Daí a importância de tratar uma alopécia androgenética logo que haja a suspeita de que estamos a ficar com menos densidade capilar – a mesma trata-se com medicamentos que demonstram eficácia nesta doença (artigo sobre este tema aqui)
  • Alopécias cicatriciais primárias, em que as mais conhecidas são o líquen plano pilar e a alopécia fibrosante frontal (artigo sobre este tipo de alopécia aqui). Estas doenças fazem um fenómeno inflamatório na pele que destroem o próprio folículo. Qualquer perda irreversível de cabelo deve ser vista de imediato com o médico pela urgência no tratamento deste tipo de alopécias e para que não se perca mais cabelo.
  • Alopécia areata (alopécia não cicatricial): muitas pessoas conhecem e identificam, provoca peladas, mas a perda do folículo não é irreversível (esta doença também deve ser tratada pelo dermatologista).
  • Deflúvio telógeno crónico, em que existe uma queda dos fios de cabelo superior à queda considerada normal e que também deve ser avaliada. Expliquei neste artigo como diferenciar a queda normal do deflúvio telógeno crónico.
A alopécia androgenética e o papel da 5-alfa redutase

A alopécia androgenética é a alopécia mais frequente. Afeta homens mas também mulheres. Falamos da comum calvície e o padrão de perda de densidade capilar é diferente em homens e mulheres. No entanto esta perda de cabelo está associada ao aumento da atividade da enzima 5-alfa redutase que inibe o crescimento de novos cabelos e um aumento da sensibilidade dos recetores foliculares aos androgénios que provocam a miniaturização dos folículos pilosos, o que leva a uma alteração da morfologia da estrutura e consequentemente a uma diminuição da densidade capilar. Os fios ficam cada vez mais finos e deixam de ser visíveis a olho nu. O tratamento na alopécia androgenética tem como objetivo devolver a “normal dimensão” desses fios miniaturizados (tão finos que se deixam de ver) e consiste na utilização de diversas terapêuticas com ação na 5-alfa redutase e terapêuticas que provaram ter um efeito positivo na densidade capilar.

Lambdapil ISDIN 5 α alfa plus

O que faz a enzima 5-alfa redutase?

A enzima 5-alfa-redutase converte a testosterona em dihidrotestosterona (DHT), sendo este androgénio mais ativo e responsável pela miniaturização dos folículos pilosos. Passa a haver uma diminuição progressiva da duração da fase anagénica e um aumento da duração da fase telogénica com miniaturização progressiva do folículo piloso. É também por este motivo que pessoas com alopécia androgenética têm ciclos de crescimento de cabelo mais curtos. Os cabelos passam a apresentar-se mais finos e com aspeto frágil. Depois de vários ciclos, os folículos atrofiam e o cabelo que se desprende não é substituído por cabelo novo.

O que fazer? E quais os tratamentos?

Procurar o dermatologista para instituição de terapêutica. Há vários medicamentos utilizados na alopécia androgenética, como é o caso da finasterida, da dutasterida, do minoxidil (tópico e oral), da espironolactona, e existem outras terapêuticas complementares (de que já falei aqui) que são complementares exatamente porque não são tratamento de primeira linha, têm uma eficácia limitada e um custo substancialmente superior. O tratamento medicamentoso é o tratamento de primeira linha sem dúvida. Já o transplante é um recurso e serve para “tapar” zonas mais descobertas, no entanto o tratamento medicamentoso deverá sempre manter-se por todos os motivos já explicados (já falei sobre este tema aqui).

É importante perceber que existem inúmeros fatores com impacto no cabelo e que também contam: uma alimentação rica em proteínas e vitaminas (falei sobre o tema aqui), a gestão do stress (a importância do exercício físico), a evicção do tabaco e álcool, uma higiene adequada (o número de lavagens não impacta a queda de cabelo mas um couro cabelo sujo e oleoso pode levar a mais queda – as lavagens devem ser tão frequentes quanto o necessário – perguntas e respostas relacionadas com a lavagem do cabelo aqui).

Que vitaminas são importantes para o cabelo?

Neste vídeo a farmacêutica Dra. Teresa Peixe @farmaceutica_de_familia explica como escolher o suplemento alimentar mais adequado.

YouTube player

 

O novo Lambdapil 5 α Plus da ISDIN

A ISDIN tem uma gama específica para cabelo, a gama Lambdapil, da qual fazem parte 3 suplementos, um champô e uma loção. Este novo lançamento ISDIN é um suplemento com uma composição extremamente interessante quando pensamos não só nas vitaminas e minerais essenciais para a saúde do cabelo bem como ingredientes que já demonstraram cientificamente uma ação na 5-alfa redutase.

Lambdapil ISDIN

Antes de mais é preciso perceber que a nutrição do cabelo não é uma prioridade para o organismo. Se não fornecermos os nutrientes em quantidades suficientes, estes serão utilizados para funções vitais em detrimento da saúde capilar. Estes são os elementos importantes para o nosso cabelo (e com evidência científica):

  • Aminoácidos sulfurados para a estrutura do cabelo: falamos em L-cistina (aminoácido rico em enxofre que faz parte da queratina, a proteína mais abundante do cabelo) e taurina1
    (ajuda no metabolismo e protege as células contra o stress oxidativo)
  • Minerais para a manutenção da saúde capilar: o zinco2 (contribui para a síntese de proteínas essenciais), silício3 (ajuda a fortalecer e a manter a saúde do cabelo, pele e unhas) e o enxofre4 (faz parte das ligações de queratina). Outros minerais implicados na saúde capilar: magnésio, ferro, cobre e selénio.
  • Vitaminas para manter a função capilar: vitaminas B3, B5, B6, B8 (biotina)2 contribuem para a síntese normal da cistina e para manter o cabelo em condições normais. Outras vitaminas importantes para a saúde do cabelo são a vitamina C e a vitamina D.
  • Extratos vegetais para proteção da densidade capilar: Serenoa repens, Cucurbita pepo, Pygeum africanum, Equisetum arvense

1.) C. Collin; B. Gautier; O. Gaillard; P. Hallegot; S. Chabane; P. Bastien; M. Peyron; M. Bouleau; S. Thibaut; F. Pruche; A. Duranton; BA Bernardo (2006). Efeitos protetores da taurina no folículo piloso humano cultivado in vitro., 28(4), 289–298. 2) Reivindicações aprovadas pela EFSA para suplementos alimentares. 3) Araújo LA, Addor F, Campos PM. Uso de silício para cuidados com a pele e cabelos: uma abordagem das formas químicas disponíveis e eficácia. An Bras Dermatol. 2016;91(3):331-335. 4) Rechiche O, Plowman JE, Harland DP, Lee TV, Lott JS. Expressão e purificação de proteínas associadas à queratina (KAPs) com alto teor de enxofre e alto teor de glicina-tirosina para caracterização bioquímica e biofísica. Proteína Expr Purif. junho de 2018;146:34-44.

Composição do novo Lambdapil 5 α Plus da ISDIN

Neste vídeo a Alexia Santos, farmacêutica e Product Manager Lambdapil, explica o que é este produto inovador para a queda de cabelo. Um suplemento alimentar com vitaminas específicas para o cabelo, com vitaminas do complexo B, incluindo biotina e extratos vegetais específicos para o bem-estar do cabelo.

YouTube player

 

O novo Lambdapil 5 α Plus da ISDIN é um suplemento alimentar em cápsulas que contém:

  • Vitamina B3, Vitamina B5, Vitamina B6, Vitamina B8 (biotina)
  • Zinco
  • L-cistina
  • Extrato de Serenoa repens (Palmeto)5, com uma ação antiandrogénica com inibição não competitiva da 5-alfa redutase do tipo I e II
  • Cucurbita pepo (óleo de semente de abóbora), com uma ação sobre o recetor do tipo II, ação positiva no crescimento do cabelo através da inibição da 5-alfa redutase5
  • Extrato de Pygeum africanum, com uma dupla ação: inibe a 5-alfa redutase dose-dependente tipo I e II6 e tem uma ação fitoestrogénica7. Existem estudos da sua eficácia na alopécia androgenética7,8
  • Extrato de Equisetum arvense (cavalinha)

Não contém açúcar. Não contém glúten. Não contém lactose.

5) Zgonc Škulj A, Poljšak N, Kočevar Glavač N, Kreft S. Preparações à base de plantas para o tratamento da queda de cabelo. Arch Dermatol Res. 2020 agosto;312(6):395-406. 6) Hartmann RW, Mark M, Soldati F. Inibição de 5 α-redutase e aromatase por PHL-00801 (Prostatonin®), uma combinação de extratos de PY102 (Pygeum africanum) e UR102 (Urtica dioica). Fitomedicina. 1996 Set;3(2):121-8. 7) Levin RM, Das AK. Uma base científica para os efeitos terapêuticos de Pygeum africanum e Serenoa repens. Urol Res. 2000 Jun;28(3):201-209. 8) Prager, N., Bickett, K., French, N., & Marcovici, G. (2002). Um estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo para determinar a eficácia dos inibidores derivados botânicos da 5-α-redutase no tratamento da alopecia androgenética. O Jornal de Medicina Alternativa e Complementar, 8 (2), 143-152.

Lambdapil ISDIN 5 α alfa plus composição

Lambdapil ISDIN 5 α alfa plus

Qual a minha experiência com novo Lambdapil 5 α Plus da ISDIN?

Em primeiro lugar eu tenho de referir que me faz todo o sentido um suplemento com esta composição uma vez que para além de queda (embora não muito intensa) a minha maior preocupação é a perda de densidade capilar. Comecei a fazer este suplemento em Dezembro e passadas cerca de 3 a 4 semanas eu verifiquei uma diminuição abrupta na minha queda de cabelo ao ponto de, tal como mostrei nas minhas Stories no Instagram, me pentear de manhã e me caírem apenas 2 ou 3 cabelos. Acho importante explicar que devemos sempre comparar a nossa queda capilar com aquilo que é o habitual para nós para determinada altura do ano. Por isso comparei com aquilo que costuma ser a minha queda capilar nesta altura. De facto, fiquei muito impressionada (confesso que não esperava) uma ação tão visível na queda. Quanto à ação na 5-alfa redutase valorizo muito uma vez que o afinamento do cabelo (perda de densidade) é uma preocupação grande para mim.

Este suplemento é muito fácil de tomar e prático e por este motivo tenho-o tomado todos os dias sem falhar. Estou muito satisfeita com estes resultados. Vou continuar até perfazer os 4 meses (2 frascos).

Lambdapil ISDIN 5 α alfa plus

Como usar o novo Lambdapil 5 α Plus da ISDIN?

Basta tomar 1 cápsula por dia, ao pequeno almoço, durante um mínimo de 3 meses (cada frasco dá para 2 meses). As cápsulas devem ser ingeridas inteiras e com líquido abundante.

Atenção: não superar a dose diária recomendada. Destina-se apenas a adultos. Não deve ser utilizado como substituto de uma alimentação variada e equilibrada e de um modo de vida saudável. Manter fora do alcance das crianças. Não recomendado para mulheres grávidas ou a amamentar. Pedir aconselhamento ao médico ou farmacêutico. As cápsulas são de origem bovina.

Lambdapil ISDIN 5 α alfa plus

Onde comprar?

Em farmácias ou parafarmácias ou online, por exemplo aqui.

 

Este é um excelente lançamento da ISDIN! Parabéns!

 

Fotografia: Márcia Soares

Posts relacionados

Go XXL Ciment Jean Louis David: densidade e volume garantidos!

Recentemente estive no salão Jean Louis David para fazer um brushing e decidi experimentar um produto que me foi recomendado por uma das profissionais, em vez da tradicional mousse (para dar volume): o Go XXL Cim...

Abril 9, 2024

“Revele o seu melhor cabelo”: o guia sobre queda de cabelo

Estava a preparar esta surpresa há vários meses! A queda de cabelo é um problema que afeta milhões de pessoas em todo o mundo mas também uma área onde a desinformação é abundante. Por muito tempo fui vítima da fa...

Março 17, 2024

Le Spray Fixant e Le Spray Volume da Sisley: volume no máximo!

Desde há uns meses que passei a usar SEMPRE que uso o secador, o Le Spray Volume da Hair Rituel by Sisley nas raízes do cabelo e estou totalmente obcecada por ele. Agora é complementado pelo novo Le Spray Fixant ...

Março 14, 2024

10 comentários

  1. Carla diz:

    Olá, Joana

    Sou sua seguidora e, sendo a alopécia androgenética a minha maior preocupação capilar, sempre que há algum post sobre esta temática, agrada-me particularmente.
    Gostaria de perguntar se, para além de uma notória diminuição na queda, percebe também diferenças na densidade.
    Qual será a diferença em relação à toma deste e do Hairdensity, também da Isdin?

    Muito obrigada!

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Carla, viva! O que noto é o couro cabeludo mais “composto” também. Em relação ao Hairdensity, este último está mais “indicado” para o cabelo fraco e quebradiço devido a dietas, anemia, agressões externas (como secador, placas) e sem brilho. Para quem, tal como eu, tem perda de densidade capilar e queda, então este novo suplemento 5 α Plus é o mais indicado sim. Um beijinho!

  2. Margarida Alves diz:

    Considera este mais eficaz que o suplemento da PHYTO, o PHYTOPHANERE?

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Margarida, são diferentes, o Phytophanere não tem ingredientes com ação na 5-alfa redutase. E na queda achei mais eficaz sim, nunca tinha tido tão pouca queda de cabelo, na verdade. Um beijinho, Joana

  3. José diz:

    Olá Joana

    Excelente post, como todos os outros!
    De momento estou a fazer tratamento com minoxidil tópico e finasterida.
    Estou a pensar adicionar este novo suplemento da Isdin (+champo) durante 4/5 meses para controlar a queda de cabelo e intercalar (intervalo de 2 meses) com o da Phytophanere (+champo) durante mais 4/5 meses para um melhor crescimento dos fios. É uma boa conjugação?
    Obrigada! Beijinhos

    1. Joana Alvares diz:

      Olá José, o ideal é avaliares com um profissional de saúde. Eu faço tratamento medicamentoso prescrito pelo dermatologista e conjugo com um suplemento – neste momento estou a fazer este suplemento Lambdapil – e ainda com as ampolas Crescina. Um beijinho, Joana

  4. Tânia diz:

    Bom dia Joana,

    Estou a pensar comprar o shampoo desta linha, já experimentou? Aconselha?
    Também tenho alopecia androgenética e o blog tem sido uma inspiração, obrigada.

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Tânia! Viva! Sim, também tenho o champô, é muito bom. Uso em dias intercalados com outros champôs. Um grande beijinho! Joana

  5. María Antonia Neiva diz:

    Ola Joana
    Comecei a tomar as vitaminas Lambdapil, mas não as 5 alpha plus, as outras anti queda, há sensivelmente 1 mês. Sabe-me dizer a diferença entre as duas? Neste momento estou com o cabelo tão fininho…
    Obrigada
    Maria Antónia

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Maria Antónia, viva! A marca tem três suplementos para o cabelo. Falas do Hairdensity (embalagem amarela) ou do Antiqueda (embalagem vermelha)? Um beijinho, Joana

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

    A

    Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados. Este website está protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e Condições do Serviço do Google são aplicáveis.

    My beauty Wishlist

    Copyright Beautyst . 2024