Produtividade: como faço a gestão de TUDO?

produtividade

Sempre fui muito produtiva. Tenho a noção de que num dia consigo mesmo fazer o MUNDO!, mas isso exige organização e bastante foco. Muitas vezes recebo perguntas sobre a gestão do meu dia a dia, como me organizo para que a produtividade seja uma constante, para conseguir fazer o meu trabalho, ter a casa organizada, fazer exercício, uma boa alimentação e ao mesmo tempo saber aproveitar a vida e claro, acompanhar a minha família. Esta é a forma como me organizo e estas são as minhas 7 dicas de produtividade que partilho hoje pela primeira vez!

Para mim a produtividade começa com uma casa bem organizada

Tenho as tarefas da casa perfeitamente organizadas durante a semana, e tudo começa domingo à tarde. É imprescindível para mim ter a casa organizada. Sem isso nem me consigo sentar a trabalhar. A minha produtividade está diretamente ligada à organização de tudo à minha volta. A casa tem de estar a “funcionar a todo o gás” e como trabalho em casa as tarefas domésticas são feitas por “módulos” para não me roubarem tempo de trabalho. Organizo as tarefas da semana da seguinte forma:

Domingo à tarde / noite – organizo a roupa para fazer 2 máquinas na 2a feira de manhã, em 2 cestos de roupa diferentes (um com roupa escura e um com roupa clara). A roupa clara fica logo na máquina (se for necessário com o tira nódoas já colocado nas peças de domingo para 2a).

Domingo – também organizo o frigorífico todo, cada prateleira com os “seus pertences” pois à 2a feira logo de manhã compro frescos no supermercado (depois de deixar a minha filha na escola) – demoro literalmente 10 minutos no supermercado que fica mesmo ao lado de minha casa, e o meu marido traz o resto das compras na 2a feira ao final da tarde. Domingo é dia de fazer a lista das compras também. A minha produtividade depende também de não estar sempre a deslocar-me para fazer compras.

A semana começa – às 2as, 4as e 6as vem a nossa empregada para nos ajudar com as principais tarefas da casa, 3 h em cada um dos dias (sempre da parte da tarde), e fica responsável por estender e apanhar a roupa e fazer as limpezas. Como trabalho em casa prefiro ter alguém menos vezes e ser eu a tratar de algumas coisas. Quanto à organização da casa e das tarefas para cada dia faço da seguinte forma:

2a feira – faço as 2 máquinas de roupa de manhã. Arrumo as compras no frigorífico, faço comida e sopa fresca (ao fim da tarde). A nossa empregada limpa e arruma a cozinha, estende a roupa e limpa os quartos das crianças e o escritório

4a feira – a nossa empregada limpa e arruma a cozinha, limpa a sala, apanha a roupa seca e separa tudo o que não vai para engomar. Por vezes preciso de fazer mais uma máquina de roupa à 4a de manhã, mas nem sempre (se for necessário trato disso na 3a à noite, fica logo tudo na máquina e depois é só ligar na 4a)

5a feira – organizo de manhã a roupa toda que o meu marido leva para a engomadoria esse dia. É o dinheiro mais bem gasto do mundo. Temos muitas peças para engomar, incluindo as fardas todas da escola e as camisas todas do meu marido. Eu demoraria horas a passar a ferro ou tiraria muitas horas de trabalho das quais não posso prescindir. A produtividade depende também de onde precisamos de investir para termos mais tempo para tudo o resto. Por outro lado não dispenso a roupa bem engomada, incluindo os lençóis das camas. Amo!

6a feira – é o dia em que coloco as toalhas das casas de banho a lavar, organizo os lençóis para as camas serem feitas de lavado (nada como um fim de semana com toalhas e lençóis lavados!). Por isso, mais 2 máquinas de roupa, com lençóis e toalhas. Arrumo também toda a roupa que veio da engomadoria. Tudo isto é feito ainda pelas 7, 7 e pouco da manhã. Quando a nossa empregada vem faz as camas, arruma a cozinha, limpa os 3 WC’s e o quarto de casal. Tudo impecável para o fim de semana.

Fica a nota que sábado e a maior parte de domingo é praticamente 100% para descansar – não consigo abdicar do tempo de descanso, depois de tudo o que aprendi por ter passado por um burnout. A produtividade não pode colocar em causa a saúde, acima de tudo.

Os meus horários durante a semana

Tenho o despertador a tocar às 7 da manhã mas é muito frequente acordar antes. Por volta das 6h45 já começo a “abrir a pestana” e a pensar que tenho de sair da cama para fazer uma série de coisas (é muito comum acordar sem o despertador durante a semana). É a hora a que faço os lanches das crianças. Envio sempre fruta fresca para o lanche da manhã e leite e sandes / wraps para a tarde. Uma vez por semana é o “dia da asneira” como costumo dizer: eles escolhem o lanche da tarde, por norma às 4as feiras pois o meu marido nunca está e as rotinas ficam mais apertadas nesse dia.

Enquanto as crianças, de manhã, se vão vestindo, arranjando e tomando o pequeno almoço, eu arrumo os quartos, arejo todas as divisões (abro as janelas todas, seja verão ou inverno – não suporto a casa abafada e pouco arejada), trato de tarefas domésticas básicas e mesmo antes de sair para levar a minha filha faço as camas (não consigo sair de casa com as camas por fazer). Por norma o meu marido leva o meu filho (têm de sair às 7h30) e eu levo a minha filha (pelas 8h10). Estão em escolas diferentes e longe uma da outra este ano (e com horários bastante diferentes). À 4a feira o meu marido sai pelas 6h da manhã e só regressa quase à noite pois é o dia em que dá consultas no Alentejo. Assim às 4as eu levo os dois à escola de manhã (saímos pelas 7h30 e só regresso a casa pelas 8h20).

Quando volto a casa, faço o pequeno almoço e depois ou faço 45 min-1h de exercício (3 x por semana) ou faço, nos outros 2 dias, uma faixa ou duas de abdominais. De seguida tomo o meu duche e vou trabalhar.

À noite depois do jantar é muito frequente ir deitar-me pelas 22h sensivelmente. Também tenho dias em que me deito mais tarde. Mas para acordar antes das 7h e sentir que descansei, prefiro assim, ver menos TV ou fazer menos coisas à noite, mas sentir que durmo bem e estou descansada. A sensação é impagável e foi das melhores coisas que decidi fazer: investir num sono de qualidade.

E o exercício? Faz parte da minha “receita” de produtividade?

Claro! Mente sã em corpo são. Não é tempo desperdiçado. É tempo que ganho em saúde (física e mental). Isso é importantíssimo para a minha produtividade. Por norma faço exercício logo após deixar as crianças na escola. Pelas 8h20 estou em casa, faço o pequeno almoço e como enquanto vejo as notícias e acabo de arrumar o que for preciso. Monto os meus pesos e faço exercício até às 9h30 sensivelmente, 3 vezes por semana.  Se tenho trabalho urgente para tratar faço-o antes do exercício.

Depois é um duche rápido, a maior parte das vezes deixo o cabelo secar ao natural e a maquilhagem é reduzida ao mínimo indispensável: corretor de olheiras, máscara de pestanas e pouco mais. O meu goal é estar ao computador pelas 10h (quando faço 45 min a 1h de treino) e pelas 9h15 nos restantes dias (quando faço só abdominais), sendo que só paro para almoçar pelas 13h45. Faço o almoço e como em literalmente meia hora. A minha hora de almoço é o mais curta possível. Às 14h15 estou de volta ao trabalho e às 16h15 vou buscar as crianças à escola (prefiro interromper e ir buscá-las logo que terminam as aulas para descansarem mais tempo), e demoro cerca de 1 hora, para ir às duas escolas. Quando voltamos, eu continuo a trabalhar e lancho. Eles tomam banho, arrumam o que trazem da escola, fazem TPC’s caso tenham e descansam. Por norma o meu trabalho estende-se até às 19h30 / 20h, altura em que tratamos do jantar.

Mas, claro, os meus dias não são estanques, também há eventos, formações de trabalho e muitas outras coisas pelo meio. Diria que estas são as “linhas orientadoras” mas os meus dias são muito diferentes uns dos outros!

Se trabalhasse numa empresa? Tal como já fiz, escolheria sempre o sábado de manhã para fazer exercício, um dia da semana à noite e outro dia da semana ao final da tarde (como estou a fazer exercício em casa é indiferente o horário, se fosse no ginásio só teria de me orientar com os horários do meu marido por causa das crianças). Hoje em dia temos tudo organizado de outra forma e não consigo fazer exercício às 7h nem às 18h30. Mas é mesmo uma questão de organização! Basta querer. Até com os meus filhos pequenos eu fazia exercício.

Alimentação – há truques para comer bem no dia a dia?

Sou muito prática na minha alimentação. Cumpro o meu plano alimentar definido pela nutricionista Rita Andrade, e este plano tem em conta todas as minhas rotinas e o tempo que tenho para fazer as refeições. Por isso para mim comer “melhor ou pior” é perfeitamente indiferente em termos de tempo de preparação das refeições, pois eu demoro muito pouco tempo a fazê-las. O pequeno almoço é por norma ovo e um sumo de vegetais e fruta. Enquanto o ovo coze trato do sumo (e por vezes faço outras coisas ao mesmo tempo, por exemplo tirar a loiça da máquina caso seja preciso).

O meu almoço faço em 10 minutos literalmente (coisas bem simples, como saladas, crepiocas / tapiocas / carne magra grelhada). Para o lanche tenho sempre pão Miolo (ou semelhante) congelado em fatias, que descongelo no próprio dia. Como uma fatia com queijo creme magro, ou húmus ou um pouco de fiambre ou presunto sem gordura e um iogurte magro com fruta. Ao jantar, eu e o meu marido fazemos uma dieta pouco calórica e sem hidratos, por exemplo sopa e peixe. As crianças comem ou parecido (mas com hidratos) ou outra refeição (fazemos sempre coisas simples). Com o lanche por volta das 17h30 é um facto que tenho muito pouca fome ao jantar (pelas 20h30) e assim cumpro o plano definido pela nutricionista que está a funcionar muito bem.

Se trabalhasse numa empresa? Ajustaria o plano alimentar com a nutricionista para perceber como fazer o pequeno almoço de outra forma (ou prepararia os vegetais e fruta para o sumo de véspera, tal como o ovo, ou quem sabe faria outro pequeno almoço completamente diferente – o bom da consulta de nutrição é sugerir-nos um plano alimentar adaptado às nossas rotinas e tempo). Adaptaria também o tipo de refeições quer as fizesse em casa (teletrabalho) ou fora. Levaria lanche comigo para nunca ter fome bem como teria sempre alguns snacks saudáveis (que também tenho em casa, como frutos secos, gelatina, cenouras, …).

produtividade

Produtividade no trabalho: todas as minhas dicas

Para quem pensa que trabalhar em casa é estar a olhar para a televisão ou sentada no sofá todo o dia… não podia ser menos verdade! Trabalho muito mais enquanto empreendedora do que trabalhei em qualquer empresa por onde passei. E podia ser em casa ou num outro espaço qualquer. Fim de semana é também altura de fazer publicações, responder a mensagens. Tudo isto toma muito tempo e é muito mais que “estar nas redes sociais”, pois eu não o faço como passatempo. É o meu trabalho e encaro-o de forma muito séria. Umas simples Stories por vezes demoram mais de 1 hora a preparar e a editar.

As minhas 7 dicas de produtividade:

  1. 2a feira é dia de orientar todos os conteúdos e plano da semana. Se alguns já estão preparados ou em “vias de”, há muito que ainda não está editado e a inspiração, vou buscá-la a tantos sítios! Tanto abordo temas que decido escrever “na hora” como outros que já estão em planeamento há várias semanas / meses.
  2. Para conseguir adiantar o máximo de trabalho possível, tenho o Outlook desligado a maior parte do tempo e as notificações do telemóvel desligadas (todos os sons desligados! É impossível alguém se concentrar com “plins” a toda a hora). Ligo o email duas vezes por dia e trato de tudo de uma só vez. Só assim consigo estar concentrada a produzir os conteúdos que faço, que incluem filmagens, fotografia profissional, estudo, reuniões, eventos, escrita, revisão, edição (a palavra que menos se VÊ mas a que mais faço no meu dia a dia).
  3. Os primeiros dias da semana são sempre mais intensos, com muito trabalho, e reservo as 6as feiras à tarde para assuntos que preciso de tratar, e que não consigo fazer no resto da semana.
  4. Se no início ao trabalhar em casa era fácil distrair-me com tarefas da casa, hoje em dia isso está 100% reservado para o início do dia (logo de manhã cedo) ou no fim do dia de trabalho, exceptuando uma ou outra coisa que tem hora “marcada”, mas que me rouba muito pouco tempo. Não me deixo distrair com tarefas domésticas nas horas de trabalho.
  5. Trabalhar com internet e redes sociais tem muito que se lhe diga. Facilmente um link deriva em meia hora de browsing sem qualquer objetivo e hoje em dia estou muito focada em não perder tempo aí. Reservo a curiosidade para 1 ou 2 momentos do dia. 10 minutos para mim é uma eternidade se considerar que é “perda de tempo”. É muito curioso como muitas pesquisas que faço são trabalho sim – porque adoro o que faço, logo pesquisa / browsing e trabalho misturam-se muito – a inspiração para mim vem de TODOS os lados!
  6. Para trabalhar de forma organizada em casa, a minha casa tem de estar limpa e arrumada. Não está sempre a 100%, seria impossível, afinal somos 4 pessoas (duas delas crianças). Já aprendi a lidar com a falta de perfeccionismo (ser mãe efetivamente transformou-me – aprendi a dar importância ao indispensável e a relativizar uma série de coisas). Ser perfeccionista tem tanto de bom como de mau por isso arranjar o melhor equilíbrio é essencial (sou perfeccionista, mas para avançar com tudo o que quero tenho de dar um desconto a algumas coisas e a mim mesma). Não seria possível de outra forma. Por exemplo, sou muito intransigente com erros de português. Sei que invisto muito tempo nas revisões de textos / copys mas para mim é imprescindível, não abdico.
  7. Neste momento trabalho na sala (por várias circunstâncias) e é algo que vou mudar. A maior dificuldade para mim é ter o local de trabalho no meu local de descanso, mas já estou a tratar desse assunto e vai haver muitas (mesmo MUITAS) mudanças a esse nível! É muito importante ter um espaço físico de trabalho que não se mistura com o espaço de descanso. Vou falar sobre este assunto em breve!

beautyst

Esta é a forma como me organizo. Sinto que é possível fazer tudo de forma equilibrada e pensada. Ter o meu trabalho, que é tão exigente em organização, sempre “em dia”, conseguir incorporar exercício físico e uma alimentação equilibrada no meio de tudo, ter tempo e acompanhar os meus filhos e a minha família e reservar alguns momentos da semana para relaxar completamente. É tão necessário e importante!

Como te organizas? O que “falta” na tua vida? Quais as tuas dicas de organização e produtividade?

Fotografia: Márcia Soares

Posts relacionados

Olivian: a marca nacional de slow living clothes!

Sempre que partilho alguns dos meus simples e práticos looks do dia a dia que recebo imensas perguntas sobre onde compro as minhas peças. Cada vez mais o meu guarda roupa é o resultado de uma curadoria de marcas ...

Maio 17, 2022

Beauty Pop-Up Day! É já no dia 7 de Maio!

Estava ansiosa por te contar esta novidade que andava a preparar há meses com a talentosa maquilhadora Joana Moreira e a Ann e Mariana, ambas farmacêuticas e fundadoras da incrível Inouïe Beauty, uma plataforma o...

Mais produtiva e mais feliz em 5 passos

Quem acompanhou o meu início de ano terá percebido que passei por uma fase de grande cansaço. Foi até motivo para despistar algumas questões de saúde, que felizmente estão bem. O que começou com uma simples parti...

Fevereiro 28, 2022

4 comentários

  1. Maria Isabel Loureiro diz:

    Obrigada pela partilha deste tema! É sempre importante ouvir/ler sobre a produtividade pois estimula-nos a ser melhores e a fazer melhor. As suas dicas são muito úteis! 👌🏻🙏🏻👌🏻

    1. Joana Alvares diz:

      Que bom! Fico feliz que seja útil acima de tudo! Um beijinho, Joana

  2. Ana Cristina Costelha diz:

    Ola Joana! Como sempre adoro as tuas maravilhosas dicas! Sou mesmo muito como tu mas falta me limar umas arestas em relação à preparação das refeições, quer jantares em casa, quer almoços fora de casa sempre mais difíceis de preparar (faltam me ideias)…..
    Sinto necessidade de fazer ementa semanal mas esta fica sempre sem efeito…. Vou me esforçar!!! Beijnhos!!!

    1. Joana Alvares diz:

      Que bom que gostaste das minhas dicas! Só assim me consigo organizar, e felizmente, tem dado resultado. Ementas nunca faço, fazemos pratos simples em casa, ou se mais complexos, o meu marido inventa sempre na hora com o que há! Um grande beijinho, Joana

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

    A
    Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados. Este website está protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e Condições do Serviço do Google são aplicáveis.

    My beauty Wishlist