Beautyst Interview – Mafalda Antunes (2a parte)

mafalda antunes

Adoro o tema exercício físico, como bem sabes, e seria impossível, num conjunto de entrevistas sobre beleza, não falar sobre exercício, e quem melhor para representar este tema tão importante do que a Mafalda Antunes? Já publiquei aqui a primeira parte desta conversa, mas há muitos temas ainda por descobrir. Estava desejosa de lhe perguntar mais coisas sobre a sua alimentação, uma vez que adoro ver as compras e partilhas que faz dos alimentos que usa no seu dia a dia.

mafalda antunes

mafalda antunes

P: Se encontrasses um ex namorado, o que te deixaria mais desconfortável? Estares sem maquilhagem? Cabelo num dia mau? Teres engordado? Uma roupa desadequada? Outro?

Eu namoro com o meu marido há 20 anos, por isso há poucos ex namorados! Nada me preocuparia. Acho que estou ótima até. Sinto que uma pessoa que não me veja há algum tempo vai pensar: “A Mafalda está bem”.

P: Se daqui a 20 anos olhasses para trás qual gostavas que fosse o teu maior achievement enquanto influencer?

Prezo muito a minha influência e uma das coisas que prezo mais é ser coerente. Com este estilo de vida. Não é uma beleza a qualquer custo. É preciso construir a casa pelos pilares e não pelo telhado. Sinto uma responsabilidade muito grande. E tal como tu, distingo a minha área profissional do exemplo que dou pela forma como escolho viver a minha vida, enquanto mulher, enquanto mãe. Quando me cuido desta forma, pelo exemplo e consistência. Valores estes também muito importantes para 4 meninas pequeninas que tenho em casa. Quando elas me vêm feliz a ir trabalhar elas sentem que aquilo não é “trabalho”. É muito inspirador e sinto-me muito orgulhosa enquanto mãe também.

P: Em termos de beleza, como te vês aos 60 anos?

Gira! A sério, é aquilo que acho. Eu sou uma pessoa que se preocupa. A minha imagem afeta-me, pela positiva e pela negativa. Cabe-me a mim escolher a quem vou dar “mais músculo”. Uma aluna minha perguntava-me hoje: “Tu fazes exercício nas férias?” E eu disse-lhe: “Claro!” Eu gosto daquilo que isto representa para mim. Acredito que vou ser uma pessoa com 60 anos que não parece ter 60 anos. Tal como hoje em dia as pessoas dizem que pareço mais nova que os 38 que tenho.

mafalda antunes

mafalda antunes

P: Botox, detox, no tox ou outro tox?

“No tox” faz-me muito sentido. Detox não faz sentido nenhum, como sabes. Os nossos mecanismos de detox chamam-se rins e fígado. Tudo o resto podem ser “ideias giras”, mas que não foram concretizadas.

Eu acho que todos os tratamentos de beleza que dêem poder às pessoas e as façam sentir melhores são para serem utilizados, desde que com alguma ética por quem os aceita fazer. Porque há pessoas (os profissionais) que podem prejudicar outras de alguma maneira, ou deformá-las, por exemplo. Não penso nesses tratamentos para mim, mas se pensar amanhã, não tenho vergonha nenhuma de te dizer. Não é tabu para mim. Consigo perceber que se tivesse necessidade de algo para me sentir bem, não teria qualquer pudor em experimentar. Se há coisas que existem para nos sentirmos melhor, e se a medicina evoluiu, é para isso mesmo.

mafalda antunes

mafalda antunes

P: Escolhe uma: boa pele ou boa maquilhagem?

Uma boa pele, claro! Só podia ser! E acho que sou uma pessoa muito sortuda porque tenho uma boa pele e a cara é um cartão de visita muito forte.

P: Adorava só comer as coisas boas que mostras na tua página, mas infelizmente não consigo ser assim (apenas). Também gostas de comer umas batatas fritas, uma pizza, beber um copo de vinho?

Claro! Eu gosto de um copo de vinho. Mas penso: escolho um copo de vinho ou a sobremesa? E escolho o vinho. A minha norma é ótima, nunca me sinto castrada. Ou seja, se eu vou a uma pizzaria eu como pizza e sem qualquer tipo de pudor. Sem sentir que tenho de ir para o ginásio no dia a seguir. Isso são as coisas da vida. Para eu não prescindir da pizza ou do copo de vinho com o meu marido, precisamente por isso é que a minha norma é ótima, porque essas coisas eu não quero eliminar.

Eu faço uma alimentação exemplar e depois tenho outros momentos. Se vou jantar fora, não tem de ser excessivamente planeado ou ponderado. Não deixo de usufruir desses momentos socialmente por ter uma alimentação muito saudável. Mas não tenho coisas que aumentam a inflamação silenciosa na minha vida e que não refletem aquilo que eu quero. Se vou jantar contigo quero ter o prazer daquela experiência. Mas aquela dependência que as pessoas têm de comer uma torrada de manhã acho ridículo, uma falta de informação e um comportamento que se apodera quase como uma dependência.

mafalda antunes

 

mafalda antunes

As pessoas adoram ouvir boas notícias acerca dos seus maus hábitos. Por exemplo: um pão que não faz mal, o fiambre que não faz mal, os iogurtes que têm 0% de adição de açúcar. Coisas que vão permitir ou validar maus hábitos para a saúde. A dieta mediterrânica é desculpa para colocar um bom fio de azeite na comida, ou o copo de vinho é desculpa porque faz bem ao coração. E é mentira. Isso são as pessoas a tentarem arranjar uma validação para fazerem as coisas que fazem mais vezes do que deviam.

Eu não sinto necessidade de mostrar isso. Sinto que as pessoas olham para mim e sentem que sou uma pessoa normal. Não procuro ocultar, mas não sinto que adicione valor. Gosto de entrada, vinho e sobremesa, mas não vou escolher na mesma refeição as três. Demonstro a minha realidade a todas as pessoas com quem trabalho. Mas não mostro certas coisas, pois a partir do momento em que o fizer, parece que a validação de algo menos bom está feita. As pessoas procuram essa validação, de hábitos menos saudáveis.

Mafalda Antunes

Adoro ter pessoas que me inspiram a fazer mais por mim. E a Mafalda é sem dúvida uma dessas pessoas. Eu gosto muito de fazer exercício físico, mas há dias em que não me apetece NADA ir. Nesses dias penso que há muitas pessoas a darem o melhor de si naquele momento, num ginásio, numa rua, a correr, numa piscina, a nadar. Por isso deixo esses pensamentos negativos e vou SEMPRE, mas SEMPRE fazer o meu exercício. Mesmo que não me apeteça, eu sei que depois me sinto super bem! E os resultados no meu corpo e na minha pele sentem-se! Obrigada, Mafalda, pela inspiração!

mafalda antunes

mafalda antunes

Espaço: A BASE

Coffee break: Bit by Bit

Fotografia: Márcia Soares

Posts relacionados

O meu truque de beleza low cost

Este é provavelmente o meu segredo de beleza nº 1 e quero mesmo partilhá-lo contigo. Simplesmente porque é grátis, qualquer mulher o pode fazer e todos os dias me arrepio quando vejo que ninguém o coloca em práti...

Dezembro 3, 2019

Beautyst Interview – Mafalda Antunes (1a parte)

Descobri a Mafalda Antunes e o seu projeto Pretty Fit nas redes sociais. Primeiro pelos treinos de exercício físico que dá a grupos de mulheres e depois a prescrição e treinos de exercício físico a grávidas e os ...

Outubro 10, 2019

Desisti das unhas de gel

Posso dizer-te que já experimentei quase tudo nas minhas unhas! Um dos meus mantras, para além do less is more, é “Sê tu própria”. Se há 15 anos atrás quase ninguém fazia gel e eu andava toda contente a mostrar a...

Setembro 5, 2019

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

A
Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados.

My beauty Wishlist