Perder peso – o que fiz para tirar 7 kgs da barriga

perder peso

Passei toda a vida adulta com um peso entre os 48-50 kg. Tenho 1.65 m e nunca fiz qualquer restrição alimentar, a não ser depois de ter sido mãe por duas vezes. Depois de engravidar (engordei cerca de 12-14 kg em cada gravidez), sim, tive de ter alguns cuidados. Sobretudo depois da segunda gravidez (com 33 anos), passei a comer melhor e durante um tempo fiz exercício físico 2 x por semana, conseguindo recuperar completamente o meu peso normal ao fim de 5/6 meses depois do parto (mas não foi fácil). No final das férias de verão de 2018 olhei para a balança e percebi que algo estava mal – eu tinha mais 7 kgs que o normal para mim. Com isto eu não quero dizer que para 1.65 m deverás pesar 50 kgs! Eu estou a dizer que esse sempre foi o meu peso, e com o qual eu me sinto confortável. Hoje voltei aos 50 kgs e vou explicar-te o que fiz para perder peso de forma saudável.

Detox, jejum e outras modas

Fico bastante incomodada com a quantidade de informação que vejo disponível online sobre programas de detox, jejum e o incentivo permanente para perder peso de forma pouco saudável. Sabes que é contra a legislação haver publicidade em que se fala sobre perder peso (número de kgs) num determinado intervalo de tempo? Fazer um detox é algo desnecessário. É para isso que servem o nosso fígado e rins. Com o detox e sobretudo se falamos em programas de dias, o que acontece é perda de água e não perda de gordura (qual o sentido em se querer perder água quando a perda de peso consistente se traduz em perda de gordura?). Por outro lado, porquê gastar rios de dinheiro num detox? Esta é mesmo uma moda que dá muito dinheiro a ganhar certamente. Há poucos dias estive na consulta de endocrinologia onde a médica falava dos inúmeros malefícios para o organismo em se fazer jejum. Estes assuntos têm de ser abordados de uma forma séria, com acompanhamento médico. Não faças opções que podem colocar em risco a tua saúde.

perder peso

Profunda alteração no meu peso

Em 2018 senti esta profunda alteração no meu peso. Neste momento peso 50 kgs mas cheguei aos 57 kgs no ano passado. Isto pode ser devido a várias situações, como a um abrandamento do metabolismo, a toma de alguns medicamentos que estava a fazer para o burnout, à falta de exercício consistente e a uma alimentação pouco pensada (basicamente comia o que queria!). O ganho de peso foi mais visível em algumas zonas (barriga e flancos), o que me deixava pouco confiante na praia por exemplo.

First things first

Ao fim de 40 anos, pela primeira vez na minha vida, senti necessidade de consultar uma nutricionista, a Dra. Alexandra Cardoso, para me ensinar a fazer uma alimentação adequada aos meus objetivos: recuperar o meu peso e alimentar-me de forma mais saudável. Com a consulta de nutrição eu percebi que estava a fazer várias coisas mal, como por exemplo a evitar hidratos de carbono (que são essenciais!). Mas vou falar brevemente sobre o que aprendi nesta consulta. Por outro lado, o exercício físico que eu estava a fazer não era suficiente. Fazia 2 vezes por semana (e às vezes só 1 vez quando algo se metia pelo caminho) e por isso não estava a ser minimamente consistente. Hoje em dia vou 3 vezes por semana, e quando alterei este simples hábito foi muito mais fácil chegar ao meu peso de sempre.

As consultas de nutrição que se fazem hoje em dia não são iguais às consultas e recomendações que se faziam há 10 anos atrás, por exemplo. Por isso é tão importante sermos aconselhados por profissionais da área, e sérios.

O que mudei na minha alimentação?

Infelizmente sempre gostei muito de comer coisas menos boas. Pizzas, batatas fritas, pratos de massa, tábuas de queijos e enchidos, etc., sempre fizeram parte da minha alimentação. Hoje percebo a repercussão que esse tipo de alimentação teve no meu corpo, por exemplo nos meus níveis de colesterol (que nunca foram famosos, só hoje os tenho ótimos) e na gordura localizada que entretanto consegui eliminar graças ao exercício e a alguns tratamentos de estética de que quero falar. Passei a comer muito mais frescos (2 a 3 peças de fruta + 2 a 3 porções de vegetais por dia) e a ingerir menos hidratos de carbono lentos (massa, arroz, batata, pão, etc.). Não sou fundamentalista e continuo a adorar comer um prato de massa, um risotto. Mas não o faço a todas as refeições – reservo para 2 a 3 por semana. Gosto de beber um copo de vinho mas não o faço todos os dias. Reservo para certas ocasiões. Tudo isto me ajudou a ter uma pele e cabelo muito mais saudáveis também. Diferenças notórias que quero mostrar.

perder peso

Planos para o presente e para o futuro

No pain, no gain. É preciso sim fazer exercício físico e alimentar-me melhor para ter o meu peso controlado. Por outro lado estou a ser seguida em consulta de nutrição e de endocrinologia (percebi com o resultado de umas análises que algo não está bem e estou num processo  de averiguar melhor o problema e como o vou tratar). Ser saudável e gostar do meu corpo é uma forma de amor próprio da qual já não quero abdicar. Por vezes tenho preguiça, mas os resultados que tenho dão-me força para me manter super focada!

Gostava imenso de ter o teu testemunho e contributo também! Sentes que a idade alterou o teu metabolismo? O que fazes para controlar o peso?

Fotografia: Yellow Savages

 

Posts relacionados

Estrias, o que fazer? (segundo a dermatologista)

Quando era adolescente apareceram-me as primeiras estrias na parte interna das coxas. Mais recentemente, no mesmo local, voltaram a aparecer umas quantas mais, o suficiente para eu querer abordar este assunto na ...

Setembro 24, 2019

Celulite – como abordar e tratar? (segundo a dermatologista)

Desde que comecei o projeto Beautyst, que recebi várias sugestões sobre este tema: celulite - como abordar e tratar? Isto porque facilmente se percebe que é uma área em que existem muitas falsas “soluções milagro...

Julho 2, 2019

1ª consulta de cirurgia plástica: os meus implantes

Já vos falei aqui sobre o motivo que me levou a decidir fazer implantes mamários. Hoje quero partilhar convosco o que foi falado na 1ª consulta que fiz para conhecer o cirurgião, o Prof. Dr. Manuel Caneira, e par...

Abril 18, 2019

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

A
Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados.

My beauty Wishlist