3 erros que nos envelhecem na maquilhagem

Adoro admirar rostos. E adoro ver para além dos rostos. E se é verdade que podia passar dias inteiros nesta contemplação, também é verdade que gosto de ver aqueles pequenos pormenores que fazem muita diferença. Quando vejo uma maquilhagem gosto de analisá-la e perceber se há coisas que funcionam, outras que nem tanto e o que é que eu gostaria de replicar. Claramente a partir de uma certa idade temos de ter cuidados mais do que redobrados para que a maquilhagem não nos envelheça. Eu tenho imensos truques e tenho 40 anos! Perguntam-me o que faço e tudo tem uma ciência. Base, pó e risco nos olhos. Quando mal usados, podem ser 3 erros que nos envelhecem na maquilhagem. Hoje vou falar sobre técnicas que todas andamos a fazer mal na maquilhagem e que nos acrescentam anos em cima:

ERRO nº 1: Escolher mal a base

Se escolhemos mal o tom ou se escolhemos uma base com uma cobertura muito elevada o mais provável é que em vez de ficarmos mais bonitas e sublimadas, ficamos com uma máscara colada na cara que acentua todas as imperfeições. A cor não é a mesma durante o ano inteiro, e devemos adaptá-la, tal como usar uma base com cobertura muito elevada irá provavelmente acumular-se em todas as rugas e dar um aspeto empastado à pele. Um bom sítio para saberes como comprar uma nova base exatamente do teu tom é usares a ferramenta findation.com que permite comparar centenas de bases e indicar, da marca que queres experimentar, qual o tom a comprar. Eu já usei e resultou bastante bem, embora o ideal seja usar duas ou três bases de início para comparação.

maquilhagem

Subtom da pele – como passar de uma pele com efeito artificial a um tom natural

Outro assunto importante é saberes o subtom da tua pele. Por norma as bases dividem-se em três grupos: light (peles claras), medium (peles morenas) ou tan (peles muito morenas ou escuras) e dentro desses três grupos há tons neutros, amarelados ou rosados. Um erro muito comum é mulheres com subtom amarelado usarem bases de tom rosado, dando um aspeto muito artificial e envelhecido. É comum vermos muitas bases com as designações C (de cool, frio para peles mais rosadas), W ou Y (de warm ou yellow, peles mais amareladas) ou N (de neutral – tons de pele nem amarelados nem rosados). Mas… há exceções e devemos perceber como funciona a designação em cada marca. Como distinguir o subtom da nossa pele? Olha para as veias dos teus braços. Se te parecem mais esverdeadas é porque tens um subtom amarelo, se as tens arroxeadas é porque tens um subtom rosado e azuis significam um subtom neutro.

maquilhagem

Bases e BB’s / CC’s que gosto e recomendo

A minha pele é mista, mais seca no inverno e há bases que adoro usar, nomeadamente a Ultra HD da Makeup Forever (cobertura média e efeito alta definição invisível – o meu tom é o Y335), a Teint Miracle da Lancôme (hidratante, cobertura média e dá um brilho muito subtil e bonito – o meu tom é o 045 ou 055 dependendo da altura do ano), a Guerlain L’Essentiel (cobertura média e trabalhável – mais ou menos cobertura com SPF 20 – o meu tom é o 4W) e a Magic Foundation da Charlotte Tilbury (cobertura média a alta, hidratante com SPF 15 e o meu tom é o 8). Uma base que tem uma cobertura super leve é a Face and Body Foundation da MAC (o meu tom é o C6), para mim uma opção ideal para o verão / festa de praia.

Numa pele com mais idade os BB’s e CC’s são ótimas opções porque não tapam a pele, deixam-na mais bonita. O segredo nestas peles NÃO é tapar. É embelezar. Algumas sugestões? O BB cream da Erborian, no meu caso o tom é o Doré, tal como o CC da mesma marca, que tem um tom único que se adapta ao tom de cada pele (incrível!), o CC cream da It Cosmetics (que tem um pouco mais de cobertura, é um creme “a nossa pele mas uma melhor versão” com SPF 50, hidratante e com ingredientes anti -envelhecimento) desenvolvido em conjunto com cirurgiões plásticos, e o Bronz Repair Sunkissed da Esthederm com proteção solar e cobertura baixa (ideal para quem pretende apenas sublimar a pele).

ERRO nº 2: colocar muito pó, ou muitas texturas em pó

O pó realça todas as pequenas imperfeições do nosso rosto, por isso a palavra de ordem é subtileza! Depois de colocar a base, coloco pó na zona T e muito ao de leve. Opto por pós hiper finos, com as designações “alta definição” ou “translucent” para não se notarem mesmo! Não há nada pior que um rosto empoeirado. Gosto do pó da Laura Mercier com glow, e ainda do pó translúcido da Makeup Forever (há solto e compacto e até tamanho viagem!). Todas as texturas em pó que vamos colocando vão-se sobrepondo e criando um efeito máscara muito pouco natural. Sempre que possível o ideal é usarmos texturas em creme ou líquidas em vez de texturas em pó (exemplo: blush, iluminador e mesmo o bronzer).

 

maquilhagem

ERRO nº 3: fazer um risco preto (ou noutra cor) na pálpebra de baixo

Aprendi que à medida que o tempo passa, devemos optar por estratégias na maquilhagem que elevem o nosso rosto, e que não o “empurrem” para baixo. Fazer riscos na pálpebra de baixo é uma das técnicas que por norma envelhece. Sombras e riscos na pálpebra de baixo tendem a dar-nos um ar cansado e mais envelhecido. Raramente coloco maquilhagem na pálpebra inferior, a não ser que faça um smokey eye, mas tem de ser muito bem feito, e colocando sombra por cima do risco para que o mesmo não esborrate, e com uma técnica profissional.

maquilhagem

maquilhagem

maquilhagem

Estas são 3 coisas que nos envelhecem na maquilhagem. Quantos erros destes dás?

Fotografia: Yellow Savages

Disclaimer: Este post não é patrocinado. Os produtos que menciono são mesmo utilizados por mim numa base regular. Este artigo tem links afiliados. Ou seja, se os comprares através dos links que eu disponibilizo (no dia ou até uns dias a seguir), eu ganho um valor sobre essa mesma compra, e o mesmo é utilizado para financiar este projeto. Esta é mesmo a minha rotina de maquilhagem e os links foram escolhidos com o objetivo de te apresentar opções seguras de compra a excelentes preços.

 

Posts relacionados

O ingrediente anti envelhecimento que não dispenso

Os meus muitos anos de Indústria Farmacêutica centraram a minha atenção nos ingredientes e substâncias ativas dos variadíssimos produtos, desde a cosmética ao medicamento. Por isso é inevitável que um dos ingredi...

Outubro 15, 2019

5 questões de beleza imprescindíveis aos 40 (ou mais) anos

Já falei algumas vezes por aqui e nas minhas redes sociais, Instagram e Facebook, sobre a diferença que é ter a minha idade, 40 anos, quando o assunto é beleza. Aos 20 e mesmo aos 30 as questões que eu tinha eram...

Julho 23, 2019

O meu primeiro preenchimento com ácido hialurónico

Apenas mais um dia da minha vida. Mas hoje era o dia em que ia fazer o meu primeiro preenchimento com ácido hialurónico. Ia com medos? Não. Felizmente na minha vida profissional perdi o medo às agulhas pois duran...

Junho 13, 2019

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

A
Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados.

My beauty Wishlist