Ignae, quando o top da cosmética mundial vem dos Açores

ignae skincare

Tem sido um enorme gosto apresentar marcas portuguesas que se distinguem na área da cosmética. É bom saber que é possível, se quisermos, fazer uma rotina de skincare totalmente nacional. O projeto Beautyst tem também como finalidade ser uma montra de marcas nacionais nesta área e incubadora de novas e recém chegadas empresas e hoje chegou um dia muito especial, o dia em que desvendo a minha experiência com a Ignae, marca high end nacional, que apresenta soluções magníficas, com uma filosofia única e a humildade de quem quer fazer o melhor para a pele, assente na incrível biodiversidade dos Açores. Entrevistei Miguel Pombo, fundador da Ignae Skincare que explica o trajeto da marca, uma das 5 citadas pelo Financial Times como marca obrigatória a conhecer.

ignae

Mas antes, a minha absolutamente fabulosa experiência com a Ignae

O meu primeiro contacto com a Ignae foi há mais de um ano. Pode não ser muito fácil uma marca chegar até mim. Existem inúmeras marcas no mercado e eu recebo contactos e produtos quase numa base diária. É manifestamente impossível testar tudo e antes de mais eu tenho de acreditar num todo, numa filosofia e ser atraída por algo verdadeiramente diferenciador e único, onde a composição, a galénica, a missão e a história da marca me atraem particularmente. Em 2022 tive a oportunidade de testar alguns produtos Ignae e que já constam nos meus Skincare 2022 Beauty Diaries (favoritos do ano): o Night Complex, um creme de noite incrível, e o Rich Night Serum que testei mais recentemente e que é profundamente delicioso.

O Night Complex é um creme de noite não perfumado, de textura luxuosa, cuja composição é extremamente interessante e que inclui pantenol, glicerol, ectoína, babosa, betaína, uma combinação de ceras vegetais que conferem hidratação e conforto, esqualano, óleo de semente de camélia japónica, ácido hialurónico hidrolisado, vitamina E e ácido aminobutírico. Induz uma hidratação de longa duração, reforça a barreira da pele, reduzindo a perda transepidérmica de água. Excecionalmente hidratante e suavizante da pele. Reduz linhas e rugas e aumenta a firmeza, elasticidade e renovação celular da pele. Um must de que fiquei absolutamente fã!

O Rich Night Serum, um verdadeiro tratamento facial, é um sérum que combate os sinais avançados de envelhecimento, com uma textura em óleo ultra nutritiva devido aos lipossomas EPC Factor, que transportam os ativos para as camadas mais profundas da pele para uma regeneração celular máxima. E é exatamente isso que sinto quando o uso, a pele parece que se transforma! Tive essa sensação na primeira noite em que o usei. Depois deixei passar uns dias, voltei a usar e voltei a sentir o mesmo. E o mesmo se passa, SEMPRE que o uso.

O Rich Night Serum é um concentrado de um dos ingredientes antienvelhecimento mais eficazes: o bakuchiol, a alternativa “limpa” ao retinol, que traz os benefícios do retinol sem os efeitos indesejados como a vermelhidão ou possíveis reações alérgicas e com a vantagem de ser seguro durante a gravidez e amamentação. Um produto incrível para uma regeneração profunda. Usa-se como sérum no início da rotina da noite e eu achei muito interessante intercalar nas noites em que não faço ácidos esfoliantes ou retinol. Que maravilha!

O que significa o nome Ignae?

Miguel Pombo, fundador da Ignae: Quando estávamos à procura do nome para a marca eu andava a ler alguns textos históricos sobre os primeiros visitantes do Vale das Furnas nos Açores, de onde extraímos a nossa água termal e outros ingredientes. Um dos relatos que encontrei referia um viajante alemão do século XVII que utilizou um termo ao ver o vulcão deste Vale. Ele usou o termo “Ignae” para descrever aquilo que via. “Ignae” significa “em fogo”. Quando vi esta palavra fez-me imenso sentido! A nossa água termal vem de um aquífero que assenta numa rocha ígnea, e é essa rocha que aquece a água que aflora à superfície. É uma evocação da origem vulcânica do Vale das Furnas e da água termal que compõe mais de 70% dos nossos produtos.

ignae

Que acontecimentos estiveram na génese da criação da Ignae?

Eu trabalhava em Bruxelas numa empresa que trabalhava para várias marcas mundiais e na altura tinha a responsabilidade da área regulamentar, nomeadamente de ingredientes de marcas cosméticas e farmacêuticas. Comecei a ter uma proximidade com estas temáticas, aos relatórios de segurança e às composições dos produtos. Em 2009 lembro-me de um produto em concreto me ter chamado a atenção. Era um esfoliante de areia negra. E que era um sucesso mundial. O argumento da marca era que a areia negra era um ingrediente extremamente exótico e difícil de encontrar. Nesta altura eu pensei: “Mas a areia dos Açores é quase toda negra!”. Foi neste momento que se deu o click.

À vista do resto do mundo os Açores são um local privilegiado e exótico, com água termal e extratos botânicos (como a extração das camélias), por exemplo. E eu pensei: “Mas porque é que ninguém está a fazer isto nos Açores?”, quando os Açores têm um problema crónico de produção de valor acrescentado. Em 2010 voltei aos Açores e comecei a fazer os primeiros protótipos e experiências. Investi para fazer análises às águas, aos extratos de plantas. Fiz as primeiras formulações. O primeiro protótipo, em 2013, foi uma máscara de argila muito agradável, semelhante à que temos agora, com argila e óleo de camélias. A partir daí fomos desenvolvendo o projeto e em 2017 lançámos a primeira linha.

Existe um momento em que a marca é umas das 5 citadas pelo Financial Times como obrigatória conhecer em 2019. Como é que isto acontece?

Na altura não tínhamos dinheiro para marketing. Mas fiz chegar os nossos produtos à Joanna Czech, esteticista de celebridades mundiais. Passado algum tempo recebi uma notificação no Instagram de que a Joanna tinha escrito sobre nós, que adorava a nossa linha dos Açores e que queria ser a primeira a vender a marca nos Estados Unidos! A partir daí houve um pulo gigante em termos de notoriedade da marca, principalmente em Portugal, pois fora do país já vendíamos. Ela usou os produtos Ignae na Met Gala em Nova Iorque em 2018 e deu uma entrevista que foi quase um ponto de viragem para nós onde referia que personalidades como Kim Kardashian e Christy Turlington usavam e gostavam dos produtos Ignae. Esta entrevista teve uma grande repercussão em Portugal e também no resto do mundo. Por causa da entrevista o Financial Times escreveu sobre a Ignae, onde referiu que a nossa marca era uma das 5 obrigatórias a descobrir em 2019 e conseguimos também entrar em Hong Kong, onde temos muitos clientes fidelizados, na Tailândia e no Four Seasons em Portugal.

night complex

night complex

O Miguel e a Claire (Claire Chung, co-fundadora da marca e CEO) têm uma experiência muito diversificada. Como é que se conheceram e de que forma é que essa experiência foi crítica para a criação da marca?

Conhecemo-nos através de pessoas que nos conheciam a ambos e à Ignae. Na altura a Claire era Presidente da Net-A-Porter na China e enviei-lhe alguns produtos para ela experimentar, ainda da primeira linha. Ela gostou imenso e decidiu vir aos Açores para falarmos, esteve nas Furnas e achámos que seria muito interessante ela juntar-se à marca. A Claire tem uma experiência internacional muito extensa, não só na Net-A-Porter, como no primeiro site de produtos de luxo na China, trabalhou na Christie’s e tem uma experiência muito vasta no mercado digital.

miguel pombo

claire chung

Os Açores e a sua biodiversidade estão na base dos produtos Ignae. Como tem sido trabalhar a marca, nesta perspetiva da origem portuguesa?

Nós temos um conceito base: tentar replicar quimicamente a estrutura da barreira hidrolipídica da pele, através dos ingredientes que usamos. Mas desenvolvemos os produtos com base nessa biodiversidade açoreana e isso é possível através dos ingredientes à nossa disposição e também através de uma tecnologia de lipossomas, em que encapsulamos ingredientes, como os extratos de folhas das camélias. Vimos que tínhamos, por exemplo, uma argila muito interessante e decidimos fazer uma máscara vulcânica, a Volcanic Clay Mask. Vimos que o óleo das camélias poderia ser usado no Rich Night Serum, naquela textura extremamente rica. E com a tecnologia que temos conseguimos juntar extratos aquosos a produtos de base oleosa, tecnicamente conseguimos variações muito interessantes!

Temos também feito, através de uma bolsa que nos foi concedida, em conjunto com a Universidade dos Açores, investigação em micro e macro algas dos Açores (que são usadas em marcas high end em todo o mundo), de onde conseguimos extrair polissacarídeos e metabolitos secundários. Por este motivo vamos conseguir patentear um processo de extração de ficocianina, uma proteína benéfica da spirulina, com um efeito fabuloso na pele. Vamos usar uma spirulina que cresce na ilha da Graciosa, um local não poluído, reserva da biosfera da UNESCO. Nos Açores temos a sorte de ter esta facilidade, é possível chegar a muitos ecossistemas diferentes e de forma sustentável. É uma descoberta contínua de novos ativos.

O EPC Factor, com patente pendente, exclusivo da marca, é um fator diferenciador. O que é exatamente?

Existem ingredientes que são muito bons para a pele, como a ficocianina de que falei, que faz parte deste EPC Factor. Mas muitos ingredientes não penetram ao nível desejado. Esta é uma tecnologia de lipossomas que permite uma maior penetração dos ingredientes e um maior aproveitamento – a percentagem do ativo que penetra na pele é substancialmente maior. Esta tecnologia permite encapsular dentro de pequenas vesículas o extrato da folha de camélia, o extrato da Cryptomeria japonica e o extrato da ficocianina. O EPC Factor inclui estes três ativos e é uma forma de aumentar a eficácia na entrega dos ativos na pele. Temos testes feitos por um laboratório independente que mostram um aumento da proliferação celular em 24 h, com uma atividade regenerativa e antioxidante.

A Ignae é uma marca high end?

É uma marca high end, mas tivemos de ser. Desde a primeira linha, que a obtenção das matérias primas é muito dispendiosa e difícil. É preciso fazer por vezes centenas de pequenas recolhas para conseguir fazer um lote de produto. O processo de recolha, para ser feito de forma sustentável, tem um custo muito elevado. Por isso o nosso posicionamento de preço não poderia ser baixo. Os produtos nascem da investigação e desta forma sustentável de trabalhar. O preço é uma consequência mas reflete também os resultados que podemos obter com as soluções da marca. Não somos uma marca de “luxo” porque queremos proporcionar exclusividade. Somos uma marca high end pela filosofia que seguimos. Sou eu que vou às 6 h da manhã recolher a água termal à nascente, quando ainda está de noite (e faço questão de continuar a ser!), para evitar qualquer contaminação. Temos muitos processos manuais para a marca ter a qualidade que oferece. A extração, produção de lipossomas e purificação de ativos é feita nos Açores. O enchimento é feito em Lisboa.

Qual o produto “de entrada” (must try) da Ignae?

O Dynamic Eye Complex, o nosso creme de olhos. Funciona muito rapidamente, com resultados nas rugas e zona ocular bastante surpreendentes. Tem uma eficácia imediata. Sabemos, inclusive, que temos clientes que o utilizam nos sulcos nasogenianos. Foi uma das razões que levou a Claire a juntar-se à marca, pelo efeito lifting. O nosso público alvo ronda os 40-55 anos de idade e o Dynamic Eye Complex produz um efeito bastante imediato.

Para além deste, o Enriched Regenerating Serum, um sérum que pode ser usado na rotina da manhã e/ou da noite, porque é extremamente leve e oferece uma hidratação incomparável, com efeito lifting. Parece quase um filtro, e pode ser usado mesmo em ambientes mais quentes e húmidos.

enriched regenerating serum

E quais as vossas escolhas pessoais?

Para a Claire o Dynamic Eye Complex é uma referência. Para mim o Rich Night Serum, um sérum de noite rico, numa textura em óleo com bakuchiol e o Daily Enzyme Cleanser, um produto de limpeza que podemos usar diariamente e uma vez por semana podemos deixar a atuar 5-6 minutos, pois faz uma espécie de peeling, mas não deixa a pele desprotegida. A pele fica limpa e prepara a pele mas a barreira lipídica mantém-se intacta e a pele hidratada.

Os produtos Ignae são maioritariamente não perfumados. O que esteve na base desta decisão?

Temos apenas dois produtos perfumados com um óleo certificado e hipoalergénico, mas nestes casos a fragrância é apenas incluída pelo facto de os ingredientes de origem não terem o aroma que pretendíamos, mas não usamos fragrâncias sintéticas. A fragrância aumenta exponencialmente a possibilidade de uma reação alérgica. Pessoalmente também não gosto de produtos com fragrância e em produtos de tratamento, para mim, não me faz sentido terem fragrância por uma questão meramente sensorial.

O packaging da marca é muito particular. Pode falar-nos sobre este tema?

O nosso packaging tenta transmitir aquilo que são os Açores. Usamos o verde e alguns tons de azul nas cartonagens, que remetem para o mar e o verde dos Açores. Usamos papel FSC, o standard mais elevado de gestão florestal, que nos pareceu importante pela salvaguarda do meio ambiente. Usamos o alumínio porque temos muitos produtos que tinham de ser airless. Se falamos em airless falamos necessariamente em algum componente de plástico, reciclável, claro. O recipiente exterior tinha de ser sustentável e grande parte do alumínio que usamos é reciclado, além de que é dos materiais mais recicláveis que existe. Pareceu-nos uma escolha adequada face à preservação dos produtos e para garantir a sua eficácia durante mais tempo.

ignae

Quais os mercados onde a Ignae está presente? Onde podemos encontrar a marca à venda e como testar as maravilhosas soluções da marca?

A Ignae está nos Estados Unidos, no Canadá, em Hong Kong, na Alemanha, na Holanda, em Itália, acabámos de entrar na farmácia que fornece a Casa Real Britânica, vamos entrar a partir de Fevereiro no Médio Oriente, e estamos também na Farfetch. Temos previsto ainda lançar a marca na Suécia e Dinamarca.

Em Portugal é possível encontrar a marca nos Açores, no berço da marca, no Terra Nostra Garden Hotel, na nossa segunda casa em Lisboa, o Four Seasons (um dos nossos tratamentos mais populares neste momento é o Digital Detox), na farmácia do Aeroporto de Lisboa, na Herdade da Malhadinha Nova, no W Algarve, na Coolskin no Porto, na Inês Rebelo em Lisboa e temos também a nossa loja online.

Miguel Pombo, fundador da Ignae

 

Para mim, qualquer mulher ou homem, em qualquer parte do mundo, deveria ter pelo menos um produto Ignae no seu conjunto de produtos de skincare. Obrigada ao Miguel Pombo por esta incrível “viagem” aos Açores e à profundidade que nos mostra com a investigação, desenvolvimento e excelentes soluções Ignae.

 

NOTA: Por cortesia da marca, tenho um código exclusivo de 15% de desconto para as minhas leitoras (em qualquer produto) até 28/02/2023 – com o código BEAUTYST, para usar aqui.

 

Fotografia: Márcia Soares

Fotografias do Miguel Pombo e da Claire Chung gentilmente cedidas pela Ignae

Posts relacionados

Madame Pereirinha: mulher “diamante” e a marca de turbantes!

Setembro é o mês dos recomeços. Recebo muitas mensagens de mulheres que se sentem algumas vezes desiludidas ou desencantadas com a sua vida. A Cristina Pereirinha, ou Madame Pereirinha, como é mais conhecida, é u...

Setembro 6, 2022

Findation: o site para conheceres o tom certo da base!

Passaram poucos dias desde que foi decretada a não obrigatoriedade de uso de máscara em espaços interiores, a não ser em poucas exceções. Fui só eu que comecei a pensar, não só, na liberdade que isso significa (c...

Abril 26, 2022

Herbes Folles: ervas daninhas em cosmética?

Quando conheci o conceito da marca Herbes Folles sabia que um dia haveria de mostrar esta marca portuguesa no site Beautyst.pt, onde tenho mostrado projetos nacionais na área da beleza. A Mariana Santos, fundador...

Março 22, 2022

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

    A
    Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados. Este website está protegido pelo reCAPTCHA e a Política de Privacidade e Condições do Serviço do Google são aplicáveis.

    My beauty Wishlist

    Copyright Beautyst . 2023