Cabelo encaracolado – como cuidar com o Método Curly Girl

Hoje, a pedido de muitas seguidoras que têm cabelo encaracolado e/ou ondas que precisam de definição vou falar-te do Método Curly Girl, um método para cuidar deste tipo de cabelos e que é bem diferente da forma como se cuida de um cabelo liso. Eu não tenho cabelo encaracolado e claro que tinha de ter a ajuda da melhor especialista para vos falar deste método. Em conjunto vamos tirar todas as dúvidas sobre técnicas, produtos, finalização e tratamentos. Vamos também abordar termos que são chinês para a maior parte das pessoas, como as técnicas Co Wash e Low Poo e ainda explicar várias questões relacionadas com o uso de sulfatos e silicones em produtos capilares. Preparada?

Já conheces o projeto Miss Curly? Este projeto foi desenvolvido pela Marta Teixeira, enfermeira a trabalhar no Reino Unido. A Marta tem uma pós-graduação em anestesia e está neste momento a tirar um curso de tricologia. A sua relação com o cabelo sempre foi muito má: queria-o completamente liso, sem volume ou frizz. Não compreendia porque é que por mais que o penteasse ou o prendesse durante a noite, ele simplesmente não ficava liso. Depois de quase ter arruinado o seu cabelo conseguiu recuperá-lo completamente, e hoje em dia tem um cabelo maravilhoso graças ao Método Curly Girl.

cabelo encaracolado

P: Marta, como foi lidar com o cabelo encaracolado toda a tua vida?

R: Sempre tive a necessidade de fazer tudo e mais alguma coisa ao meu cabelo numa tentativa desesperada de gostar dele. Lutei com alisamentos, cortes químicos, maus cabeleireiros, descolorações, utilizações diárias de secador e ferros de alisar em casa, produtos capilares que prometiam alisar o cabelo… tudo sem sucesso, para um dia perceber que o que faltava era apenas conhecer e tratar do meu cabelo da forma mais adequada. A aceitação do meu cabelo natural foi por não ter mais alternativa após um episódio muito traumático para mim!

P: Quando é que percebeste que tinhas de mudar radicalmente os cuidados com o teu cabelo?

R: Em 2015 eu já tinha o cabelo num estado lastimável por usar ferros de alisar todos os dias. A certa altura achei que deveria fazer californianas. Ainda tenho horrores da cabeleireira que no mesmo dia, com o cabelo naquele estado, para além deste procedimento agressivo, ainda me tentou vender um alisamento! Apenas fiz as californianas mas sofri um corte químico. O meu cabelo ficou ainda mais estragado, com uma descoloração forte em cima, e começou a cair. O meu cabelo nesta altura, quando estava seco ao natural não tinha ondulação nenhuma de tão fraco que estava (para além de o procedimento ter sido muito mal feito!).

P: Então, depois deste desastre o que decidiste fazer?

R: Isto foi o verdadeiro acordar, pois quase perdi o meu cabelo! Voltei à cabeleireira para pedir para pintar por cima do “dano” e nunca mais voltei lá! Sofri as consequências de um cabelo muito estragado: não podia nem sequer penteá-lo de tão frágil que estava! Em 2016, decidi por mera curiosidade pesquisar no YouTube se havia forma de encaracolar o cabelo sem usar fontes de calor e percebi que havia um mundo de técnicas e rotinas. Comecei a fazer as técnicas que muitas Youtubers brasileiras faziam e vi que o meu cabelo realmente começava a ondular naturalmente. Achei que isto era a resposta às minhas preces e quis ver até onde conseguia chegar com o meu cabelo natural! Com isso, descobri então que afinal eu tinha caracóis bonitos!

Foi um processo muito longo de transição capilar para recuperar todos os danos causados durante anos, mas valeu a pena pois sinto que hoje tenho finalmente um cabelo que não só é bonito, mas também saudável.

P: Marta, explica-nos então o que é o Método Curly Girl para cabelo encaracolado?

R: Este método foi criado por uma cabeleireira inglesa chamada Lorraine Massey há mais de 15 anos (conta de Instagram aqui), de forma a ajudar todas as pessoas que não sabiam lidar com o cabelo encaracolado. Com este método aprendemos que tipo de produtos podemos usar em cabelo encaracolado de maneira a atingir todo o seu potencial de forma natural e saudável. Muito resumidamente, o Método Curly Girl consiste em deixar de usar qualquer fonte de calor, escovas, e produtos com sulfatos (por serem agressivos para o cabelo encaracolado), silicones (criam uma barreira falsa para dar um aspeto brilhante e sedoso), álcoois secantes (absorvem a hidratação do cabelo), óleos, ceras, derivados de petróleo (similares aos silicones) e parabenos (ingrediente bastante controverso, mas que não faz mal algum ao cabelo). Por incrível que pareça, um champô inofensivo pode ser a causa pela qual os caracóis estão a desaparecer, o frizz a aumentar e o cabelo a ficar mais estragado.

Este método é para todos os cabelos com frizz excessivo, ondas, caracóis, crespos, etc… já vi cabelos que tinham apenas “uns jeitos” a ficarem com ondas muito bonitas. Com este método conhece-se o verdadeiro potencial de um cabelo natural.

cabelo encaracolado

P: No caso de cabelos fracos, ou com algum tipo de alopécia, aplicam-se os mesmos cuidados do método? Ou há adaptações mediante essas situações?

R: Regra geral, sim, mas no caso de existirem patologias associadas, a prioridade é fazer o tratamento recomendado pelo médico especialista. À partida não haverá problema em começar uma rotina com produtos compatíveis com o Método Curly Girl, já que na generalidade são menos agressivos para o cabelo e couro cabeludo. Mas tal como disse anteriormente, em casos patológicos é necessário respeitar a avaliação médica pois cada caso é um caso.

P: Marta, o meu cabelo é completamente liso. Já experimentei usar champôs sem sulfatos e produtos sem silicones ou parabenos, mas o meu cabelo ficou irreconhecível, parecia que não estava lavado, nem solto, parecia sujo… isto faz sentido para ti?

R: Sim, sem dúvida! E é aqui que temos que diferenciar bem um cabelo liso de um cabelo encaracolado.

O cabelo encaracolado é geralmente mais seco, frágil e poroso do que o cabelo liso. Quanto mais encaracolado é o cabelo, maior a probabilidade de ter uma porosidade mais elevada. Avaliando a estrutura de um cabelo encaracolado, conseguimos perceber que há locais no fio de cabelo, onde a fibra dá voltas completas, e é nesses locais que as cutículas ficam naturalmente mais abertas, deixando o cabelo naturalmente mais poroso.

No cabelo liso, o transporte do sebo natural consegue ser feito mais facilmente ao longo do seu comprimento, razão pela qual este tende a ficar oleoso muito mais rapidamente do que o cabelo encaracolado. Por exemplo, o uso de cremes finalizadores em cabelo liso pode deixar um look oleoso e sem volume, enquanto que um cabelo encaracolado por norma beneficia de um creme finalizador para ajudar a ter mais definição e menos frizz.

Entre os vários tipos de caracóis também existem algumas diferenças. Por exemplo: um cabelo ondulado normalmente não é tão seco quanto um cabelo encaracolado. Um cabelo ondulado se for finalizado com grande quantidade de produto pode pesar no caracol e não obter a definição desejada.

Em casos de oleosidade em cabelos lisos, estes devem ser lavados mais frequentemente, mas nestes casos, eu sugeria que a escolha do champô fosse cuidadosa, optando por um champô com surfactantes mais leves.

P: Que tipo de produtos devem então procurar as mulheres com cabelo encaracolado e que queiram fazer este método?

R: É necessário desmistificar que para se seguir este método é necessário comprar produtos muito caros. É possível fazê-lo com produtos de supermercado, a preços acessíveis! O nosso cabelo não quer saber da embalagem que o produto tem, mas sim dos ingredientes na sua composição! Há produtos compatíveis com o Método Curly Girl, disponíveis por exemplo no Continente, um supermercado ao qual grande parte da população tem acesso. Caso se queiram experimentar outros produtos, existem na Pluricosmética por exemplo, mas é necessário ter sempre em atenção os ingredientes que os produtos têm. Um site ótimo para ajudar nesta tarefa é o curlsbot.com onde basta escrever os ingredientes do produto e ficamos a saber se é ou não compatível com o método. No meu site ainda disponibilizo sugestões de vários produtos compatíveis com este método como champôs, condicionadores, cremes finalizadores, etc. O cabelo encaracolado não dá mais trabalho que o liso. Ele apenas requer mais amor, carinho e os produtos e técnicas certas.

Exemplos práticos de produtos e rotina de um cabelo encaracolado

Cuidar do cabelo encaracolado pode ser assustador ao início, mas com o tempo e prática esta rotina irá ser inata. A Marta vai ajudar a falar um pouco de cada passo, mas podes também ver vídeos no seu Instagram sobre algumas técnicas aqui faladas.

1 – Lavagem do couro cabeludo de um cabelo encaracolado

A lavagem pode ser feita com um champô sem sulfatos (Low Poo) ou com condicionador (Co Wash). Low Poo = Low de Pouco e Poo de shamPOO, portanto, um champô com menos espuma, sem sulfatos. Co Wash = Co de Condicionador e Wash de Lavar, por isso lavar com condicionador as raízes do cabelo. O Co Wash é uma ótima opção para quem tem que lavar o cabelo diariamente – num cabelo encaracolado esta é a forma mais gentil de o lavar sem ser muito agressivo. No entanto, dependendo da necessidade de cada cabelo, devem fazer-se esporadicamente lavagens com um champô Low Poo para evitar acumulação de resíduos no couro cabeludo. Lavar o cabelo com condicionador não irá fazer espuma, por isso é necessário fazer uma massagem mecânica no couro cabeludo, pois não estão presentes sulfatos (substâncias que ajudam a retirar a sujidade do cabelo).

1) Lovea Nature Cabelos Secos Manteiga Karité Karma (todos os desta gama são compatíveis), 2) Condicionador para Co Wash TRESemmé Botanique Nourish & Replenish (importante escolher um que não seja pesado em óleos e manteigas para lavar o couro cabeludo), 3) Condicionador para Co Wash Lovea Nature Cabelos Secos Manteiga Karité Karma, 4) Condicionador para Co Wash Fructis Hair Food Aloe Vera

cabelo encaracolado

2 – Tratamento capilar com máscaras em cabelo encaracolado

Após a lavagem do cabelo (com Low Poo ou Co Wash), o próximo passo deve ser a máscara capilar. As máscaras hidratantes são prioridade num cabelo encaracolado! O condicionador tem a propriedade de fechar as cutículas dos fios de cabelo, mas é a máscara que tem a propriedade de hidratar/nutrir/reconstruir o cabelo. A máscara deve ser colocada ANTES do condicionador (este irá fechar as cutículas dos fios, selando os ingredientes da máscara no cabelo). Assim o tratamento é mais eficaz. É normal que quando se deixam de usar silicones nos produtos de cabelo o frizz aumente. O frizz é cabelo extremamente seco que procura humidade/hidratação, por isso, as máscaras hidratantes semanais são prioritárias.

Em relação ao cronograma capilar, é possível conciliar com as rotinas do Método Curly Girl, desde que os produtos utilizados sejam compatíveis – não existe um cronograma específico, irá depender do estado do cabelo, se se encontra descolorado, estragado com excesso de uso de ferros de alisar, etc. Ao deixar-se de usar ingredientes que disfarçam as verdadeiras necessidades do cabelo, é mais fácil ver pelas suas características do que ele realmente necessita. Se o caracol não segura tão bem poderá significar excesso de hidratação, se o caracol está mais “duro” depois de seco poderá ser excesso de proteína. Outro exemplo: se o creme finalizador que usamos é pesado em termos de óleos naturais e manteigas, então o ideal será não usar uma máscara nutritiva nessa lavagem, para não correr o risco de pesar no cabelo. É necessário também pensar que devido à quantidade de produtos que usamos na nossa rotina, é preciso ter em atenção os ingredientes de todos os produtos. Se usamos champôs, condicionadores, máscaras e até cremes finalizadores frequentemente com proteína, poderá existir um excesso da mesma no cabelo, sendo necessário balancear com produtos mais hidratantes. No entanto, o importante num cabelo encaracolado é existir um balanço entre proteína e hidratação, que são as necessidades mais básicas de um cabelo encaracolado.

1) Máscara Hidratante TRESemmé Botanique Nourish & Replenish, 2) Máscara Nutritiva Hair Food Macadamia Garnier, 3) Máscara de Reconstrução Bendita Ghee da Lola

cabelo encaracolado

3 – Condicionador para cabelo encaracolado

Esta é a parte mais importante e que deve ser incluída em todas as lavagens! O cabelo encaracolado deve ser SEMPRE penteado no banho e com condicionador. Após a máscara, deve aplicar-se o condicionador a partir das orelhas para baixo. É nesta fase que se deve desembaraçar o cabelo, com muito cuidado, começando nas pontas e subindo. O condicionador é o melhor produto para um cabelo encaracolado, pois é o que irá permitir que ele fique maleável para ser desembaraçado de uma forma menos agressiva. Pode usar-se o mesmo condicionador do Co Wash para desembaraçar o cabelo. Um condicionador mais pesado em termos de óleos naturais e manteigas deve ser usado apenas para desembaraçar.

1) Condicionador Leite de Amêndoa da Garnier (este é um exemplo de um condicionador compatível com o método, mas que é mais adequado para desembaraçar por ser pesado em óleos naturais. Caso seja usado como Co Wash, será provável que o cabelo comece a ficar oleoso na raiz e com falta de definição na mesma)

cabelo encaracolado

4 – Finalização do cabelo encaracolado

O cabelo pode ser finalizado com CONDICIONADOR e/ou CREME DE PENTEAR e/ou GEL/GELATINA ou ESPUMA. Nunca todos ao mesmo tempo claro, mas podem ser feitas experiências do tipo: condicionador + gel ou creme de pentear + espuma. Quer um gel quer uma espuma devem ser colocados por cima de um creme nutritivo. A sua função aqui é de ajudar a fixar os caracóis e ajudar no frizz. O gel por norma ajuda a dar mais definição e a espuma mais volume. Aqui existe a liberdade de experimentar as mais diversas misturas e é nesta fase que se vai descobrir o que o cabelo mais gosta. Ainda mais importante que os produtos, é experimentar diferentes técnicas texturizantes para os colocar no cabelo (como por exemplo fitagem, amassar, dedoliss, mãos de rezar). Nesta publicação no Instagram da Marta podes ver todas as diferentes formas de colocar o produto.

1) Creme de pentear Garnier Ultra Suave Leite de Amêndoa, 2) Creme de Pentear Garnier Fructis Aloe Vera Hidra Bomb, 3) Creme ativador de caracóis Cantu Shea Butter (também existe no Jumbo)

cabelo encaracolado

5 – Secar o cabelo encaracolado

Podemos optar por várias formas de secar o cabelo. Se secamos o cabelo ao natural e caso se note falta de volume, podem usar-se as mãos ou pente garfo na raiz para dar volume quando estiver seco. Se for necessário calor, deve ser usado um secador com difusor, sempre com a temperatura no baixo/médio e velocidade no mínimo para não criar tanto frizz.

 

A partir daqui o teu cabelo encaracolado nunca mais vai ser o mesmo. Já conhecias este método? Preparada para um cabelo deslumbrante?

Fotografias: todas gentilmente cedidas pela Marta

Montagens: Beautyst

Posts relacionados

O stress e o impacto na queda de cabelo – o que fazer?

Este é um dos assuntos que mais gosto de focar quando me fazem perguntas sobre queda de cabelo, uma vez que genericamente se fala sobre o stress e impacto na queda de cabelo, mas efetivamente acho que quem se pre...

Junho 2, 2020

Dr. Rui Oliveira Soares – Webinar sobre cabelo

Os temas sobre cabelo têm gerado sempre imensas questões aqui no site e nas minhas redes sociais. Por isso, em colaboração com o Dr. Rui Oliveira Soares, dermatologista e Secretário Geral do Grupo de Tricologia d...

Maio 19, 2020

10 estratégias no tratamento da queda de cabelo

Este é um tema que é razão de queixa de muitas mulheres! Mas é preciso compreender que a queda de cabelo é normal! 10% do nosso cabelo está em fase de queda (fase de telogénese) pelo que o que não é normal é não ...

Abril 15, 2020

2 comentários

  1. Catarina diz:

    Olá! Então, tenho procurado por toooda a internet formas de “renovar” os meus caracóis. E achei que este post foi bastante interessante e bom, até porque dá para qualquer carteira ahah. Tenho uma questão’zinha que tenho esperanças que me consigas resolver. Quando falas-te do condicionador no ponto 3, até dizes que é melhor se for enriquecido de óleos naturais. Aqui sugeres o de amêndoa, mas eu espreitei bem e tenho curiosidade em experimentar o de abacate, o que me dizes sobre isso?

    1. Joana Alvares diz:

      Olá Catarina, não tenho a certeza sobre o de abacate, porque não tenho comigo a lista de ingredientes, mas podes e deves confirmar no site curlsbot.com se os ingredientes presentes nesse condicionador são todos aprovados no método. Mas o de amêndoa é incrível e bastante rico, e até mais espesso e mais fácil por isso de trabalhar no cabelo que o de abacate que é mais líquido. Um beijinho! Joana

Comenta este post

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

As seguintes regras de RGPD (Regulamento Geral Proteção de Dados) terão de ser lidas e aceites:
Este formulário armazena o teu nome, e-mail e conteúdo para que possamos acompanhar os comentários colocados no site. Para mais informações, consulta a nossa política de proteção de dados, onde obterás mais informações sobre onde, como e por que armazenamos os teus dados.

recebe as novidades beautyst

A
Aceito as condições gerais. Consulta a nossa política de proteção de dados. This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

My beauty Wishlist